PUB

chamusca paulo betti

PUB

cms generico


A banda portuguesa “Os Azeitonas” actuou no passado dia 10 de Junho perante cerca de 5 mil espectadores na Barquinha, naquela que foi a primeira grande enchente do novo Parque de Escultura Contemporânea do Almourol.

Este espectáculo marcou o primeiro fim-de-semana dos festejos de inauguração do parque, que abriu ao público no passado dia 7 de Junho e será inaugurado oficialmente no próximo dia 6 de Julho, pelo Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva.

Além do grupo que está nos tops de vendas com o sucesso “Anda comigo ver os aviões”, passaram ainda pelo palco montado à beira do rio Tejo as bandas nacionais “Best Youth” e “Melech Mechaya”, numa festa que teve momentos de teatro, dança e animação de rua. Segundo a Câmara Municipal da Barquinha, terão passado pela vila mais de 40 mil visitantes, em quatro dias.

Como o nome indica, o Parque de Escultura Contemporânea do Almourol reúne trabalhos de 11 dos mais representativos artistas portugueses desde a década de 60 do século passado até à actualidade.

Nos sete hectares do Barquinha Parque, podem apreciar-se as obras de Alberto Carneiro, Ângela Ferreira, Carlos Nogueira, Cristina Ataíde, Fernanda Fragateiro, Joana Vasconcelos, José Pedro Croft, Pedro Cabrita Reis, Rui Chafes, Xana e Zulmiro de Carvalho.

O próprio parque, da autoria da dupla de arquitectos paisagistas Hipólito Bettencourt e Joana Sena Rego, recebeu o Prémio Nacional de Arquitectura Paisagista 2007, na categoria "Espaços Exteriores de Uso Público".

Ainda inseridos neste projecto ligado à arte, estão em instalação uma galeria de exposições, uma loja, vários ateliers artísticos e alojamento temporário para criadores, segundo uma nota de imprensa da autarquia, sendo estes equipamentos ainda complementados pelos “espaços lúdicos para as crianças e percursos ribeirinhos, tudo enquadrado numa envolvente natural de rara beleza, a escassos metros do Tejo”.

A Banda Filarmónica da Casa do Povo da Vila da Marmeleira, no concelho de Rio Maior, celebrou no dia 9 de Junho o seu 91.º aniversário.

Para assinalar a data, a Banda convidou a Sociedade Filarmónica União Lapense, da Lapa – Cartaxo, e em conjunto desfilaram pelas principais ruas da localidade, até ao Largo da República, onde atuaram no coreto.

A história conta que foi a 1 de Maio de 1921 que a Banda Filarmónica da Vila da Marmeleira se apresentou pela primeira vez em público, sob regência do seu primeiro Maestro, o sempre lembrado, J. Luís Fernandes. A banda começou com instrumentos em segunda mão, adquiridos em Santarém e Ribeira de Santarém. O fardamento era de cotim: casaco de gola alta, fechada e boné, ornamentados com aplicações a encarnado e amarelo que, pelo realce destas cores, receberam o cognome de os canários.

Nestes 91 anos de existência a Banda Filarmónica da Marmeleira teve diversos maestros, estando presente em centenas de concertos e festejos anuais percorrendo milhares de quilómetros.

Desde Janeiro de 2001 a Banda é dirigida pelo Maestro Paulo Garção.


A biblioteca municipal Laureano Santos, em Rio Maior, está a organizar mais uma edição das “histórias em pijama”, em que os miúdos participantes têm a oportunidade de pernoitar na biblioteca, animados entre actividades didácticas e contos musicados.

Esta iniciativa está marcada para o dia 22 de Junho, a partir das 19h30, mas a participação é limitada a um máximo de 25 crianças entre os 6 e os 12 anos.

Os interessados devem contactar a biblioteca municipal, que organiza esta iniciativa em parceria com as bibliotecas escolares do concelho e a Câmara Municipal.

Recorde-se que, na edição de 2011, a presidente Isaura Morais foi uma das animadoras convidadas a contar uma história às crianças, e vestida de pijama, como a ocasião exigia.

Os miúdos passam a noite no espaço acompanhados por professores, auxiliares de educação e técnicos da Câmara de Rio Maior.

Mais artigos...

PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

Quem está Online?

Temos 749 visitantes e 0 membros em linha