PUB

chamusca ilha

PUB

reino natal

A portuguesa Carminho e o espanhol Pablo Alborán são dois dos nomes que vão estar presentes na edição de 2012 da Feira Nacional de Agricultura / Feira do Ribatejo, que este ano se realiza de 2 a 10 de Junho, no Cento Nacional de Exposições (CNEMA) em Santarém.

Segundo o Rede Regional conseguiu apurar o espetáculo da dupla que tem feito furor em Portugal e Espanha está marcado para 9 de junho, sábado, às 22h00.

Pablo Alborán teve uma ascensão meteórica. Lançou o seu álbum de estreia em fevereiro de 2011 e ficou 18 semanas no primeiro lugar de vendas em Espanha alcançando a marca de Quádrupla Platina. Nesse mesmo ano recebeu três nomeações para os Grammy Latinos: “Artista Revelação“, “Melhor Álbum por Artista Masculino” e “Melhor Canção” por “Solamente Tú.

Em Novembro de 2011 saiu para a rua o segundo trabalho: “En Acústico”, que conta com o dueto com Carminho. Admirador da voz da fadista portuguesa, Alborán convidou-a para participar no primeiro single - “Perdonáme” - que alcançou o primeiro lugar de vendas em Espanha e Portugal, onde permaneceu nove semanas consecutivas. Em Portugal “En Acústico” é atualmente Dupla Platina.

Veja a versão portuguesa AQUI.

Veja o video original AQUI.

 

O centro de interpretação e educação ambiental do Cais da Vala, em Salvaterra de Magos, tem patente uma exposição fotográfica da autoria de José Peixe, no âmbito da candidatura da cultura avieira a património nacional e da UNESCO.

As imagens captadas pela lente do jornalista e professor natural e residente na Glória do Ribatejo revelam pormenores das comunidades avieiras que se fixaram nas aldeias do Escaroupim e da Palhota.

A mostra, também inserida na programação oficial do mês da enguia de Salvaterra de Magos, foi inaugurada no passado dia 3 e pode ser visitada até 31 de Março.

“Será utópico pensar que a cultura avieira poderá ser considerada um bem imaterial da humanidade e da UNESCO?”, questiona o próprio autor na monografia que acompanha esta exposição.

A resposta é “não”, obviamente, segundo José Peixe, para quem “o rio Tejo é um dos corredores ecológicos mais importantes da união europeia” e “um berço de culturas etnográficas dos mais ricos do Mediterrâneo”. “Nas suas margens, há mais de um século que resiste a cultura avieira”, lembra o autor, sublinhando que se trata de um património “único” que “importa preservar, divulgar e dar a conhecer às próximas gerações”.

A obra “Auto da Barca do Inferno” serviu de base a uma oficina de teatro na Escola Profissional Gustave Eiffel, no Entroncamento, dirigida por Carlos Carvalheiro, actor, encenador e director do grupo Fatias de Cá, de Tomar.

Com a sua vasta experiência, Carlos Carvalheiro guiou a sessão inicial dedicada às personagens criadas por Gil Vicente – o Frade, a Alcoviteira, o Parvo, entre outras – e distribuiu os participantes na peça por salas de trabalho, tendo ensinado aos alunos algumas técnicas de representação e dado conselhos e dicas sobre a respectiva postura em palco.

No final da oficina prática, em que participaram cerca de 90 alunos, alguns dos quais de instituições externas, a peça foi apresentada no auditório do pólo III da Gustave Eiffel.

Mais artigos...

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

politeama rainhadaneve

PUB

Quem está Online?

Temos 751 visitantes e 0 membros em linha