PUB

chamusca covid continua
Slide thumbnail

PUB

santarem embreve

Mais do que um certame gastronómico espalhado pelos restaurantes do concelho, o mês da enguia de Salvaterra de Magos está de regresso entre os dias 1 e 31 de março com algumas novidades e o maior programa de animação de sempre.

Além de ter a "rainha do Tejo" em destaque nas ementas dos 15 restaurantes aderentes, mais um que na edição de 2013, o programa do certame engloba ainda uma feira de artesanato e produtos regionais, três exposições temáticas, bailes e corsos de carnaval, torneios e provas desportivas que vão desde o ténis ao judo, teatro e muita música ao longo de todos os dias, entre outras propostas que visam atrair visitantes ao concelho e promover o seu património histórico e natural.

A feira de artesanato e produtos regionais, que vai concentrar boa parte das atividades e dos espetáculos, realiza-se durante os fins-de-semana e dias de entrudo no pavilhão do Inatel de Salvaterra de Magos, onde estarão cerca de 60 stands de artesãos e instituições, distribuídos por 800 m2 de exposição.

Durante a conferência de imprensa que serviu para apresentar o festival gastronómico, Helder Esménio, o presidente da autarquia, enfatizou ainda a realização da X tourada do tomate (30 de Março), a 14ª edição dos 12Kms de Salvaterra de Magos (dia 23) e os festejos do carnaval na freguesia de Marinhais, que este ano vão ter um destaque especial pelo número gente que movimentam.

Segundo o autarca, o grande mérito do mês da enguia ter chegado à 18ª edição do mês da enguia "vai inteiramente para os restaurantes que têm contribuído, ano após ano, para o seu sucesso", e onde a rainha do Tejo é mesmo a rainha do paladar.

Neste capítulo, há uma novidade em relação aos anos anteriores: os restaurantes vão ser avaliados por um júri que não vai classificar e atribuir prémios à confeção dos pratos servidos, mas sim emitir pareceres técnicos para ajudar os proprietários a melhorar o serviço que prestam ao cliente.

O chefe de cozinha Luís Machado mantém-se como presidente do júri.

Falcoaria pode ser o "elemento diferenciador" do concelho

No que se refere à promoção turística e à atração de visitantes ao concelho de Salvaterra de Magos, a falcoaria e toda a história e tradição que está associada a esta arte medieval pode ser o "elemento diferenciador que permitirá promover a sua identidade própria".

A ideia foi deixada na conferência de imprensa pelo presidente da Entidade de Turismo do Alentejo e Ribatejo, Ceia da Silva, que explicou que cada território tem que ter "algo único, algo que o distinga dos restantes, para atrair o turista moderno, que é muito mais exigente, culto e informado".

A falcoaria será o ponto de partida em Salvaterra de Magos, que Ceia da Silva caracterizou como "uma zona diferenciada que merece ser trabalhada do ponto de vista turístico, em articulação com os agentes locais".

"Associada à falcoaria, pode-se vender tudo o resto, seja a gastronomia, o património ou o próprio turismo equestre", exemplificou o responsável, que adiantou ainda que a entidade a que preside está a preparar uma linha de intervenção global a nível do rio Tejo enquanto produto turístico, e que o concelho de Salvaterra de Magos está incluído.

Mais de uma centena de pessoas marcou presença na festa dos sabores organizada no domingo, 16 de fevereiro, pela Sociedade Filarmónica Incrível Pontevelense (SFIP), uma das coletividades mais representativas da freguesia de Pontével, no concelho do Cartaxo.

A iniciativa, que já vai na terceira edição e se realizou no salão da Casa do Povo, tem a particularidade de apresentar à mesa tradições gastronómicas da freguesia.

O presidente da SFIP, Sérgio Amendoeira, não escondeu a satisfação com a adesão de cerca de 120 pessoas a esta festa, centrada nas comidas antigas da localidade, cujas receitas se destinaram a fazer face às despesas correntes da coletividade.

"Tal como a maior parte das coletividades do concelho e do país, atravessamos dificuldades financeiras, com a agravante de termos também uma dívida significativa para com o construtor da nova sede, mas não vamos baixar os braços", afirmou o dirigente.

Sérgio Amendoeira referiu ainda que a antiga sede da SFIP está a ser alvo de obras de requalificação, apoiadas pelo PRODER, e que futuramente será este o espaço que vai passar a receber os eventos promovidos pela Incrível Pontevelense.

A próxima iniciativa da coletividade será um jantar para comemorar o Dia da Mulher, marcado para dia 8 de março.

A aldeia ribeirinha de Valada, no concelho do Cartaxo, vai voltar a ser palco de um grande evento musical de Verão ao receber a primeira edição do "Reverence Festival Valada", que já está marcado para os dias 12 e 13 de setembro, junto à praia fluvial.

Os históricos Hawkwind são para já o nome mais sonante das bandas anunciadas, a que se juntam ainda os Electric Wizard, Psychic TV e os portugueses Mão Morta como cabeças de cartaz do festival, segundo avança o jornal Blitz.

A banda britânica de rock psicadélico, fundada em 1969 por Dave Brock, atua pela primeira vez em Portugal, trazendo consigo mais de quatro décadas de culto entre os amantes do rock progressivo, acid rock e space rock, sendo considerada umas das percursoras deste estilo musical.

Outro dos destaques vai obviamente para o regresso a Valada da banda de Adolfo Luxúria Canibal, que atuou em 2004 no então Festival do Tejo.

A primeira edição do "Reverence Valada", segundo o Blitz, vai ter cerca de 40 bandas, nacionais e internacionais, distribuídas por três palcos diferentes.

Red Fang, Black Bombaim, Crippled Black Phoenix, Asimov, Keep Razors Sharp, Swervedriver, The Cosmic Dead, Killimanjaro, White Manna, Exit Calm, The Oscillation, Murdering Tripping Blues, Air Formation, The Telescopes, Spindrift e Jibóia são outros dos nomes avançados, para um festival dominado pela cultura psicadélica alternativa.

O passe para os dois dias custa 55 euros se for adquirido até 30 de junho, e passa a 70 euros, depois dessa data, ao passo que os bilhetes diários custam 38 euros.

Tal como durante o Festival do Tejo, haverá parque de estacionamento e parque de campismo nos espaços próximos do recinto, e haverá circulação de autocarros entre Valada e a estação da CP do Reguengo.

O "Reverence Festival Valada" é organizado pelo coletivo das Cartaxo Sessions, produz regularmente concertos no Centro Cultural do Cartaxo, em colaboração com a Lovers & Lollypops (produtora do festival Milhões de Festa, em Barcelos), com os promotores londrinos Club AC30 e o Sabotage Rock Club, de Lisboa, segundo o jornal Blitz.

Mais artigos...

PUB

PUB

PUB

  • jorge_malacas.jpg

PUB

rede regional banner contactos essenciais

PUB

promo almeirim

Quem está Online?

Temos 682 visitantes e 0 membros em linha