PUB

chamusca variacoes

PUB

cms generico

Um grupo de antigos mineiros de Rio Maior aprovou um voto de condenação pelo indeferimento, por parte da Câmara Municipal de Rio Maior, do pedido de classificação do complexo mineiro do Espadanal como património de interesse municipal.

Reunidos para discutir o assunto, os antigos mineiros da Empresa Industrial, Carbonífera e Eletrotécnica Lda nãoencontraram justificação para o adiamento do processo de reconhecimento legal do valor do património mineiro para o concelho e não escondem agora o seu descontentamento.

Do lado da autarquia, a presidente, Isaura Morais, explica que a salvaguarda daquele património não está em causa e justifica o adiamento do pedido de classificação com a necessidade de criar uma zona de proteção nas imediações que iria colocar dificuldades a projetos de proprietários ali instalados. A autarca acrescenta que não existe qualquer intenção de ceder ou vender o espaço mas antes valorizar o complexo.

As antigas minas de carvão de Rio Maior começaram a ser exploradas em 1914, em plena I Guerra Mundial, como resposta à falta de combustível no País, e em 1942, o governo atribuiu-lhe a função de reserva nacional de combustível, tendo determinado a exploração em larga escala e a construção do ramal ferroviário até ao Vale de Santarém, que foi concluído três anos depois. A fábrica funcionou até 1969.



PUB

PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

Quem está Online?

Temos 676 visitantes e 0 membros em linha