PUB

chamusca variacoes

PUB

carnaval santarem

O historiador espanhol Manuel Ros Agudo garante que o ditador Francisco Franco tinha um plano detalhado para invadir Portugal e explica mesmo que as tropas se iriam agrupar no distrito de Santarém, mais concretamente em Abrantes.

Slide thumbnail

Segundo a agência Lusa, que falou com o historiador em Madrid, “o plano da ocupação de Portugal previa o envio de 250 mil soldados por terra que se deslocariam em duas linhas, para dividir o país em três, o que facilitaria o controlo do território”.

A primeira dessas linhas e atravessaria a fronteira através da Guarda, Celorico e Coimbra, seguindo o rio Tejo até chegar a Lisboa, enquanto a segunda sairia da Extremadura espanhola e passaria por Elvas e Évora, em direção a Setúbal, agrupando-se as duas em Abrantes.

O historiador e professor universitário é autor do livro “A Grande Tentação” publicado em 2008, que revelou um plano militar muito detalhado elaborado em 1940 para invadir Portugal e que Francisco Franco ocultou até à sua morte em 1975.

Para Ros Agudo o ditador estava a preparar-se para a reação da Inglaterra no caso de Espanha deixar de ser um país neutral e se alinhasse com Alemanha e Itália.

Ao mesmo tempo, a força aérea espanhola iria atacar as bases aéreas inimigas em Portugal, destruiria os nós de comunicação, apoiaria o exército terrestre e sobrevoaria os mares Cantábrico e o Mediterrâneo para antecipar possíveis incursões de Inglaterra.

Manuel Ros Agudo lamenta ainda que um setor de académicos espanhóis “mais franquista” continue a “desvalorizar” a importância deste plano.



PUB

PUB

PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

barquinha savel lampreia 2020

PUB

Quem está Online?

Temos 625 visitantes e 0 membros em linha