PUB

chamusca arripiado

PUB

insantarem

O Kaspiadas, Grupo Cénico da Casa do Povo de Pontével, vai encenar a peça “Um Episódio de Guerra” no Centro Cultural do Cartaxo (CCC), no próximo domingo, 9 de junho, às 16 horas, no âmbito das comemorações do centenário da morte do dramaturgo Marcelino Mesquita.

Slide thumbnail

A peça, adaptada por Mário Júlio Reis, resulta de um trabalho de pesquisa da comissão das comemorações que levou à descoberta inesperada sobre autoria de “Um Episódio de Guerra” e enriquece conhecimento sobre obra de Marcelino Mesquita.
Segundo o texto explicativo da comissão das comemorações, um dos textos dramáticos inéditos escolhidos para a edição crítica que o município pretende levar a efeito – “Um Episódio da Guerra” - era conhecido a partir de uma cópia datilografada, não datada, existente na Casa do Povo de Pontével.
Na era da tecnologia informática esse texto foi processado, impresso, fotocopiado, para fins de encenação e representação cénica em duas ocasiões: 1996 e 2006, respetivamente, no 140º e 150º aniversário do nascimento de Marcelino Mesquita.
“Sabendo-se da existência do manuscrito original na biblioteca municipal, no espólio do dramaturgo, optou-se por uma análise mais detalhada do seu conteúdo, na qual se desvendaram pormenores tão interessantes como o estilo caligráfico do autor, as suas anotações e até alguns desenhos alusivos aos cenários ou personagens”, tendo-se então reparado num nome discretamente inscrito no canto superior direito da primeira página: “Edmond Lepelletier”.
Deu-se início à pesquisa deste misterioso nome, e descobriu-se que Edmond Lepelletier foi um jornalista e escritor francês que viveu entre 1846 e 1913, sendo assim contemporâneo de Marcelino Mesquita.
Entre as suas publicações conta-se uma obra que despertou a atenção: L’Étranger, que, tal como “Um Episódio da Guerra”, trata-se de uma peça em um ato e o seu título remete para uma das personagens do texto presente no espólio de Marcelino Mesquita, de nome o “Estranho”.
A peça de Lepelletier havia sido publicada em 1908 no jornal “Je Sais Tout”, encontrando-se este número digitalizado pela Bibliothèque Nationale de France, tendo-se percebido que, pela confrontação dos dois textos, que “Um Episódio da Guerra” era afinal uma tradução e adaptação da peça L’Étranger.
Para a comissão das comemorações, não se trata de um possível plágio feito por Marcelino Mesquita, longe disso.
“Marcelino Mesquita, conhecedor da obra de Lepelletier, pegou no seu texto, traduzindo-o e adaptando-o, com todo o respeito e simplicidade, e, na verdade, nunca assume a autoria do texto.
Além de não ter assinado nem publicado a peça, colocou o nome do verdadeiro autor no início da primeira página do manuscrito, mas a posterior catalogação do espólio do dramaturgo, feita numa época em que não havia já memória do contexto de produção da peça, acabaria por atribuir a Marcelino Mesquita a sua autoria.
Posteriormente, devido ao tamanho da folha, a margem do manuscrito acabaria por ser cortada das digitalizações e cópias feitas nas últimas décadas, omitindo o nome de Edmond Lepelletier que Marcelino, cuidadosamente, havia indicado.
Apenas o regresso ao manuscrito permitiu fazer esta descoberta e repor a verdade dos factos.

 



opticenter rodape2

 

PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

Quem está Online?

Temos 477 visitantes e 0 membros em linha