PUB

chamusca variacoes

PUB

carnaval santarem


A estátua de D. António Prior do Crato, que vai custar cerca de 35 mil euros aos cofres da autarquia scalabitana, chegou há cerca de uma semana ao Jardim da Liberdade mas já está a provocar polémica.

“Não tenho absolutamente nada contra a cultura, mas, nos tempos que correm, seria bom que a Câmara pensasse no que devem ser as suas prioridades de investimento”, disse Carlos Nestal numa conferência de imprensa promovida pela concelhia do PS de Santarém, na segunda-feira, 4 de Junho, onde o presidente da comissão política desta estrutura partidária lembrou que “há, por exemplo, juntas de freguesias a enfrentar penhoras, o que me parece ser um problema bem mais urgente de resolver”.

O PS de Santarém diz não compreender como é que uma Câmara “praticamente à beira da falência” e “com uma dívida de curto prazo a fornecedores de quase 40 milhões de euros” se dá ao luxo de investir tanto dinheiro em arte pública.

Carlos Nestal lembrou que, no mesmo jardim, foi colocada uma estátua de homenagem a Braancamp Freire, da autoria do escultor José Cutileiro, que custou 75 mil euros. Somadas, as duas obras “custaram mais de 100 mil euros, dinheiro que muito jeito daria à economia local, às Juntas de Freguesia ou às colectividades do concelho”.

A encomenda da estátua de D. António Prior do Crato – que foi aclamado rei de Portugal em Santarém a 19 de Junho de 1580, na recta final da II Dinastia – foi feita em Maio de 2011 à artista plástica de Santarém Erika Braz, que é também a autora da peça escultórica colocada Jardim da Liberdade, em frente ao Tribunal de Santarém, inspirada em “Frei Luís de Sousa”, de Almeida Garret.



PUB

PUB

PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

barquinha savel lampreia 2020

PUB

Quem está Online?

Temos 353 visitantes e 0 membros em linha