PUB

chamusca variacoes

PUB

carnaval santarem

A Câmara de Santarém aprovou esta segunda-feira, 7 de Maio, a declaração da tauromaquia como património cultural imaterial do concelho. A decisão, tomada por unanimidade, surge numa altura em que os movimentos para o fim das touradas crescem em Portugal, e por recomendação da Secção de Municípios com Actividade Taurina da Associação Nacional dos Municípios.

No documento aprovado pela vereação, destacam-se algumas das ligações de Santarém à tauromaquia, entre elas a importância das “tradicionais entradas e largadas de toiros, as populares picarias e as corridas de toiros”, que “fazem parte dos costumes das suas gentes, sendo que as Festas da Cidade e a Feira do Ribatejo, das quais são indissociáveis o Toiro de Lide, o Cavalo e o Campino, constituem uma grande manifestação da comunidade”.

O documento que fundamenta a proposta, e que tem um total de 13 alíneas, recorda ainda que Santarém é berço de inúmeros cavaleiros, bandarilheiros, novilheiros e matadores de toiros. A existência, desde 1915 de um grupo de forcados, e as receitas proporcionadas para o concelho pelas toiradas e pela criação do touro de lide e do cavalo lusitano, são outras das razões para justificar a declaração da tauromaquia como património cultural imaterial do concelho de Santarém.



PUB

PUB

PUB

PUB

Rede Regional

Slide backgroundSlide thumbnail

PUB

barquinha savel lampreia 2020

PUB

Quem está Online?

Temos 628 visitantes e 0 membros em linha