app chamuscamicromineiro slide

Sociedade

torresnovasprotecaocivil

O serviço municipal de Proteção Civil de Torres Novas apresentou os programas “Aldeia Segura” e “Pessoas Seguras” na sede da Junta de Freguesia de Pedrógão, que acolheu esta iniciativa da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

Os programas “visam a implementação, à escala local, de um conjunto de atividades em prol da proteção e segurança de pessoas e dos seus bens, face à iminência ou ocorrência de incêndios rurais, complementando as ações nacionais realizadas pelo Governo”, explica uma nota de imprensa da Câmara de Torres Novas.

O objetivo da ANPC passa por sensibilizar e capacitar as populações para a adoção de medidas de autoproteção em caso de incêndio, com normas a adotar em caso de aproximação, populações cercadas, confinamento na habitação, evacuação e proximidade relativamente a um incêndio.

As populações são também instruídas, no âmbito destes programas, para a preparação de um kit de evacuação.

A sessão foi conduzida por Mário Silvestre, o comandante distrital da Proteção Civil, e contou com a participação do presidente da Câmara, Pedro Ferreira, do vereador Carlos Ramos, dos membros do Gabinete Municipal de Proteção Civil, elementos dos bombeiros voluntários torrejanos, da GNR e da PSP, e dos presidentes das juntas de freguesia do concelho.

incendios-02

715 operacionais, 425 dos quais bombeiros, 167 veículos e 3 helicópteros de ataque inicial, são os principais números do Dispositivo Especial de Combate aos Incêndios Rurais (DECIR) no distrito de Santarém nesta fase mais complicada do ano, números muito semelhante aos de 2017.

Citado pela agência Lusa, o Comandante Distrital de Operações de Socorro (CODIS) de Santarém, Mário Silvestre, disse que o plano operacional distrital tem uma “doutrina já enraizada”, marcada por “mobilizações iniciais bastante musculadas do ponto de vista do ataque inicial”, filosofia que se vai manter.

“Não há sistema que resista”, afirmou Mário Silvestre, adiantando que uma das estratégias adotadas no distrito de Santarém tem sido o “balanceamento de meios”.

Ou seja, “não nos ficamos por uma triangulação com três corpos de bombeiros. Isso é o mínimo”, explicou à mesma fonte.

Na entyrevista à Lusa, o CODIS de Santarém declarou-se “defensor acérrimo” das Unidades Locais de Proteção Civil, tendo participado esta terça-feira, 13 de junho, ao fim do dia numa sessão promovida pela delegação distrital da Associação Nacional de Freguesias (ANAFRE) de sensibilização dos eleitos de freguesia para o “papel crítico” que desempenham nesta área.

Recorde-se que em 2017, o distrito de Santarém registou 1.421 ocorrências, tendo a taxa de resolução no ataque inicial (até aos 90 minutos) sido de 94,16% e a área ardida atingido os 19.000 hectares.

Contudo, num só dia (07 de julho), o dispositivo teve que responder a 25 incêndios, 15 deles ocorridos entre as 14h00 e as 18h00.

abrantescamapanhadigital

“Abrantes sempre à mão” é o nome da campanha que a Câmara de Abrantes vai lançar esta quarta-feira, 13 de junho, e que visa “estimular a adesão às plataformas e aplicações digitais que facilitam a interação entre os cidadãos e os serviços da autarquia”.

Entre as ferramentas digitais, segundo uma nota de imprensa do município, está o “Sou Cidadão”, uma aplicação que possibilita um contacto interativo por via da circulação de informação, de eventos ou do registo de ocorrências, ou a app “Descubra Abrantes”, que disponibiliza informação de natureza turística ajudando a descobrir Abrantes

A Câmara vai ainda lançar a plataforma digital “Abrantes 360” (abrantes360.cm-abrantes.pt), que disponibiliza “serviços da autarquia online, acessíveis a qualquer hora, facilitando a tramitação de processos, a consulta de documentos, a interação com os serviços camarários e evitando deslocações ao espaço físico da autarquia”.

A campanha, que divulga estas ferramentas digitais de proximidade através de outdoors em todas as freguesias e recorrendo a outras formas de comunicação, vai arrancar durante as Festas de Abrantes, promovendo o contacto direto com os cidadãos no espaço “Smart Lounge”, no rés-do-chão do Edifício Milho.

“Para potenciar a utilização das app's associadas, durante os dias das festas, os visitantes poderão frequentar este espaço onde, com o apoio de colaboradores da autarquia, poderão fazer download das aplicações e o registo no Abrantes 360”, explica a nota de imprensa do município.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis