chamusca appTecfresh17

Sociedade

psp velocidade

A PSP realizou nas últimas horas, na área do Comando Distrital de Santarém, várias operações relacionadas com trânsito em que foram fiscalizadas e controladas por radar 4.457 viaturas de diferentes categorias e efetuados 173 testes de verificação de alcoolemia no sangue.

No topo das mais de 200 infrações detetadas estão 76 por excesso de velocidade e 14 por falta de inspecção. Registo ainda para 5 por uso indevido de telemóvel, 3 por falta de seguro obrigatório de responsabilidade civil, 3 por excesso de álcool no sangue, 5 por inexistência ou falta de uso de cinto de segurança,01 por carta de condução caducada, além de 99 outras infracções diversas.

A PSP deteve ainda 6 pessoas, nomeadamente 2 jovens em Abrantes, de 17 e 18 anos de idade, após terem sido surpreendidos a furtar produtos em loja comercial.

Em Santarém foi detido outro jovem, de 19 anos de idade, em virtude de ter sido surpreendido a furtar o interior de uma residência na última noite, tendo na sua posse alguns objetos que se encontravam na mesma.

Foram também detidos 2 homens, maiores de idade, que tinham contra si mandados de condução e detenção pelo tribunal de Santarém, para aí comparecerem para cumprimento de atos judiciais.

Em Tomar, foi detido 1 homem, de 53 anos de idade, em virtude de ter sido fiscalizado e se ter verificado não ser titular de habilitação legal para o efeito.

Os detidos por furto e falta de carta de condução, foram notificados para comparecerem hoje nos respectivos tribunais judiciais para julgamento em processo sumário.

incendio

O incêndio que entre sexta-feira, dia 6 e segunda, dia 9, afetou o concelho de Ourém, consumiu 1.237 hectares de floresta e alguns anexos habitacionais.

A informação foi avançada à agência Lusa pelo ainda presidente da Câmara de Ourém, Paulo Fonseca, que explicou que o incêndio teve dois momentos. "Na primeira fase, o fogo veio de Pombal e já trazia uma frente ativa muito larga e intensa e foi lavrando terreno florestal", explicou.

Ao final do dia de sábado, as chamas foram controladas mas, no domingo, registou-se um novo reacendimento, que devastou mais umas centenas de hectares

"Houve algumas aldeias em perigo justificado, nomeadamente em Junqueira, Charneca, Cumeada, Ribeira do Fárrio, Camarões e Cardal", avançou Paulo Fonseca, acrescentando que "arderam os anexos de algumas habitações e muita floresta, sobretudo pinheiro bravo e eucalipto".

O alerta para este incêndio foi dado às 17h08 de sexta-feira, na localidade de Amenta, na União de Freguesias de Freixianda, Ribeira do Fárrio e Formigais, e chegou a ter mais de 200 operacionais envolvidos no combate às chamas.

 rio maior google

A data para o início dos trabalhos ainda não está definida mas a Infraestruturas de Portugal (IP) anunciou que as obras no troço da estrada nacional 114 que liga a A15 à Zona Industrial de Rio Maior vão custar 2,9 milhões de euros.

As obras, inseridas no Programa de Valorização das Áreas Empresariais, anunciado em fevereiro pelo Governo, foram alvo de um acordo de gestão com a Câmara Municipal de Rio Maior, cujo objetivo é melhorar as condições de acessibilidade, circulação e segurança naquele troço, com 2,7 quilómetros, que serve de acesso principal entre a A15 e os diversos pólos industriais existentes ao longo desta via.

Para já, a IP anuncia apenas que vai lançar o projeto, que prevê a requalificação integral do troço da estrada, com alargamento para perfil misto 1+2, a construção de três novas rotundas, beneficiação do sistema de drenagem da estrada, reforço dos sistemas de sinalização e equipamentos de segurança, para permitir a redução do tempo de percurso e melhorar a mobilidade.

Futebol: Jogo Coruchense x Mondenense | Fotos: João Dinis