chamusca appmicromineiro slide

Sociedade

santaremalcanedeprotocolo

A Associação Cultural e Recreativa de Alcanede vai receber a antiga escola primária de Aldeia de Além, desativada desde 2010, através de um protocolo de cedência que assinou com a Câmara Municipal de Santarém esta terça-feira, 6 de fevereiro.

Com esta cedência, a coletividade passa a ter um espaço para a realização das suas atividades de lazer, tais como jogos tradicionais e ações de formação cívica e religiosa, entre outras.

O acordo tem uma vigência de 10 anos, comprometendo-se a associação a assegurar a limpeza e manutenção do edifício da antiga escola e os serviços de água e eletricidade.

O protocolo foi assinado por Jorge Rodrigues, vereador da Câmara de Santarém, Joaquim Vieira, presidente da Junta de Freguesia de Alcanede e por Jaime Silva, presidente da Associação Cultural e Recreativa de Alcanede.

santaremtribunalfotoutil

Uma mulher de 33 anos vai começar a ser julgada no Tribunal Judicial de Santarém por ter desaparecido de Portugal com a própria filha, em 2011, quando a criança tinha apenas cinco anos de idade.

A arguida, Zita A., está acusada pelo Ministério Público (MP) de um crime de sequestro, mas, segundo a Rede Regional conseguiu apurar, não deverá comparecer no início do julgamento, pois encontra-se a residir no Reino Unido.

Zita A. e o pai da menor, Gonçalo R., eram um casal residente em Almeirim que se divorciou quando a filha tinha apenas 11 meses.

Na sequência de um complicado processo de Regulação das Responsabilidades Paternais, o tribunal decidiu que a custódia seria partilhada por ambos os progenitores, ficando cada um com a guarda da filha durante uma semana, e dividindo todas as despesas da sua educação.

No dia 12 de setembro de 2011, quando ia buscar a filha ao Centro de Bem Estar Social de Almeirim, Gonçalo R. descobriu que a mãe tinha retirado a criança do infantário. Zita A. fugiu de Almeirim sem deixar rasto, deixando o ex-marido e a família a pensar que teria seguido viagem para o Brasil.

A mulher, que chegou a ser declarada contumaz, foi encontrada pela justiça portuguesa em julho de 2016, a residir no Reino Unido.

Ao ser questionada pela polícia local sobre o caso, a arguida disse que abandonou Portugal com a filha por ser vítima de violência doméstica por parte do ex-marido, e foi mesmo colocada sob proteção das autoridades britânicas.

Segundo a Rede Regional conseguiu apurar, a arguida já informou o Tribunal de Santarém que não tenciona deslocar-se a Portugal para ser julgada.

duarte duarte

A Câmara Municipal de Alcanena aprovou, por unanimidade a atribuição de um Voto de Pesar pelo falecimento de Duarte Nuno Louro Duarte, falecido a 28 de janeiro, aos 34 anos de idade, "pelo seu contributo para a dinâmica espinheirense".

"Natural da localidade de Espinheiro, Duarte Duarte foi sempre uma pessoa dedicada às causas associativas, defensor dos padrões do rigor e da exigência, valores que evidenciou sempre nos diversos trabalhos que desempenhou", refere o documento aprovado na reunião realizada esta segunda-feira, 5 de fevereiro,

"Prestou um inestimável serviço à comunidade Espinheirense, onde participou ativamente na vida associativa desta localidade, quer na Casa do Povo de Espinheiro, (...) quer no Atlético Clube Recreativo Espinheirense, onde foi jogador, entre os anos de 2013 a 2016, e onde desempenhava o cargo de 1º Secretário da Direção. Neste clube, foi um dirigente empenhado na concretização do tão ambicionado projeto de instalação do relvado sintético", refere o mesmo documento, que considera que "o seu desaparecimento deixa uma marca indelével na vida do concelho".

NOTÍCIA RELACIONADA:

Morreu jogador e diretor do Espinheirense

Santarém: Carnaval Escolar