chamusca natalmicromineiro slide

Sociedade

acidente samora2

Seis pessoas ficaram feridas, pelo menos uma delas com gravidade, na sequência de um acidente ocorrido minutos antes das 19h00 na EN 118, perto da Ponte das Enguias, entre Alcochete e Porto Alto, no limite da freguesia de Samora Correia, concelho de Benavente.

O alerta para a proteção civil foi dado às 18h53, tendo o ferido mais grave sido evacuado para o Hospital de São José, em Lisboa. Outros 3 feridos foram conduzidos ao Hospital de Vila Franca de Xira e dois foram assistidos no local.

Três feridos já foram transportados para o hospital e dois foram assistidos no local.

A estrada estava cortada em ambos os sentidos até cerca das 21h30.

acidente samora3

pspfotoutilcasaco

A PSP de Santarém deteve dois homens e duas mulheres suspeitos de estarem envolvidos no tráfico de estupefacientes, durante uma operação que decorreu este sábado, 8 de dezembro, em vários locais da cidade e nas zonas limítrofes.

Na sequência de várias buscas domiciliárias, a polícia apreendeu cerca de 6.850 euros em dinheiro, 25 doses individuais de liamba, 2 doses individuais de cocaína, 6 doses de heroína, uma balança de precisão, uma arma branca, três telemóveis, duas viaturas, e vários artigos em ouro e material para embalamento de produto estupefaciente.

Os detidos, dois homens de 51 e 29 anos, e duas mulheres, com 23 e 30 anos, serão apresentados a primeiro interrogatório judicial durante a manhã desta segunda-feira, 10 de dezembro.

santaremalcanedecartaarq

O arqueólogo António Matias e a geógrafa Inês Serafim, da equipa municipal de arqueologia da Câmara de Santarém, apresentaram a carta arqueológica municipal em Alcanede, numa sessão que decorreu na sala da assembleia da Junta de Freguesia local.

A apresentação teve como objetivo “fomentar o diálogo com a população, despertar consciências sobre a memória coletiva e identidade local, formar e sensibilizar para a preservação e salvaguarda patrimonial”, segundo uma nota de imprensa da Câmara de Santarém.

“Há muito para descobrir nas zonas rurais do concelho de Santarém, como é o caso de Alcanede, sobretudo na zona do Castelo”, considerou António Matias, salientando que é necessário conhecer melhor “como foi feita a ocupação humana e a sua concentração junto dos recursos naturais, como as redes hidrográficas, neste caso o Rio Maior e o Rio Alviela.

Nesse trabalho, a equipa municipal de arqueologia conta com o apoio dos residentes para dar contributos que possam enriquecer a base de dados científicos.

A elaboração da Carta Arqueológica de Santarém em base informática georreferenciada foi um dos projetos assumidos pela autarquia scalabitana desde 2002, altura do primeiro relatório de progresso”, adiantou o arqueólogo.

António Matias referiu ainda que “no âmbito da atual Revisão do Plano Diretor Municipal, a equipa assegurou a elaboração da Carta de Sensibilidade Arqueológica do Concelho de Santarém. Entre 2013 e 2017, foi possível apresentar, pela primeira vez, a caraterização das referidas Áreas de Sensibilidade Arqueológica e a Carta de Graduação das Restrições Arqueológicas, tendo como base a localização e relocalização de arqueossítios”.

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves