chamusca natalmicromineiro slide

Sociedade

gnr benavente

A GNR de Benavente, em coordenação com o Núcleo de Investigação Criminal de Coruche, recuperou no dia 7 de dezembro um computador portátil, cinco peças em ouro e um libra em ouro que terão sido furtados de uma residência na localidade de Benavente.

A recuperação foi feita no seguimento de uma investigação por furto em interior de residência que ocorreu há uma semana, após os militares identificarem um indivíduo de 20 anos e realizarem uma busca domiciliária á sua residência.

Todos os bens furtados foram devolvidos ao legítimo proprietário e o suspeito identificado foi constituído arguido e sujeito à medida de coação de termo de identidade e residência.

santarempresepioeuricorib

A mudança do maior presépio do Ribatejo da garagem de Eurico Ribeiro, na Póvoa de Santarém, para o Palácio Landal, onde está exposto pelo segundo ano consecutivo, tem sido “muito positiva”.

Quem o diz é o proprietário, que este ano acrescentou mais algumas peças da sua autoria ao presépio, que exibe já cerca de 440 figuras feitas em terracota e casas em madeira, com detalhes de grande qualidade.

“Tem muito mais gente a vê-lo. Num fim de semana, passam por aqui tantas pessoas quantas passariam num mês, na Póvoa de Santarém”, explica Eurico Ribeiro à Rede Regional.

O presépio continua a impressionar quem o visita, e a “melhor recompensa são as reações das pessoas, tanto dos mais novos como dos mais velhos. Basta ler o livro de visitas, porque estão lá coisas que nos enchem a alma”, afirma o artesão, que, como grande novidade para este anos, destaca as pombinhas de Santarém.

“Eu lembro-me que, quando era miúdo, as mulheres andavam com um tabuleiro a vender as pombinhas pelas ruas, ou nas paragens do autocarro e do comboio, e eu agarrei nesse tema e introduzi-o no presépio. Se nós colocamos a nossa vida no presépio, faz todo o sentido, porque as pombinhas fazem parte da vida de Santarém”, afirma Eurico Ribeiro.

Mais do que um presépio estritamente religioso, o presépio de Eurico Ribeiro mostra as tradições populares e a etnografia ribatejana, com reproduções de monumentos como a Torre das Cabaças, o Convento de São Francisco ou o Castelo de Alcanede, locais das freguesias rurais, e quadros de atividades como a apanha da azeitona, as salinas, o latoeiro, a pequena mercearia, o barbeiro, ou o lateiro.

“Ao verem o presépio, as pessoas dão sugestões do que falta e até dizem que gostavam de ver coisas das suas freguesias aqui representadas”, diz o autor, e é neste sentido que ele vai crescendo e tornando-se mais rico de ano para ano.

Inserido na iniciativa “Reino do Natal”, o maior presépio do Ribatejo pode ser visto no Palácio Landal, em pleno centro histórico de Santarém, até ao próximo dia 5 de janeiro.

hospital tomar

Um enfermeiro e três assistentes operacionais do Hospital de Tomar foram afetados por escabiose, doença vulgarmente conhecida como sarna.

A confirmação já foi dada à agência Lusa pela administração do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), a que pertence o Hospital de Tomar.

Segundo a nota enviada pela administração, “estão garantidas todas as condições de segurança quer para os profissionais quer para os doentes do CHMT”.

“O CHMT, EPE reforça não existir qualquer surto nas suas Unidades Hospitalares e garante que se mantém, como sempre, atento e vigilante a todas as situações que exigem intervenção rápida dos serviços técnicos competentes e por forma a garantir toda a segurança aos seus profissionais e doentes”, conclui o texto enviado à Lusa.

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves