chamusca appelgalego natal2017

Sociedade

orquestra amorevole

A Associação Académica de Santarém, a Câmara e a União de Freguesias de Santarém, e as empresas W Shopping e Rodoviária do Tejo, vão organizar no dia 13 de janeiro de 2018, às 21h30, no Cnema, em Santarém, um espetáculo solidário cujas receitas serão entregues a quatro Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS) do concelho de Santarém.

Segundo uma nota informativa da "Briosa", o concerto de ano novo, de música clássica, com a orquesta Amorevole, tem como objetivo atingir dois grandes objetivos de responsabilidade social: oferecer à cidade uma oferta cultural diferenciada e entregar a receita de bilheteira às IPSS, ajudando a ajudar quem mais necessita e carece.

APPACDM, A Farpa, Lar de Santo António (Lar das Raparigas), Lar dos Rapazes da Santa Casa da Misericórdia de Santarém, e Fundação Madre Luísa Andaluz, serão as instituições que irão beneficiar das receitas desta iniativa que se pretende encha o grande auditório do Cnema, com capacidade para cerca de 1200 pessoas.

Um clube apostado na solidariedade

Esta iniciativa surge depois de, em Novembro, a equipa de Iniciados da Associação Académica de Santarém ter usado o futebol como meio de levar a ajuda às vitimas dos incêndios de outubro num périplo pela Beira Alta, onde os atletas estagiaram e participaram em várias atividades solidárias.

Este fim de semana, o clube fez também parte do grupo de associações e coletividades que se associou à recolha de alimentos do Banco Alimentar Contra a Fome de Santarém.

aguas santarem

A empresa municipal Águas de Santarém vai iniciar um plano de limpeza e higienização dos reservatórios de abastecimento de água entre os dias 11 e 21 de dezembro de 2017, estando previstos cortes pontuais em várias freguesias do concelho.

O objetivo desta ação é garantir a segurança e qualidade da água distribuída e a empresa promete “trabalhar de forma afincada para causar o menor impacto possível no abastecimento de água à população".

Apesar do esforço, a Águas de Santarém irá a proceder a cortes pontuais no abastecimento de água em alguns períodos e locais, que poderá consultar AQUI.

IMAGEM DE ARQUIVO / ILUSTRATIVA

38 arguidos, suspeitos de pertencerem a um grupo organizado que se dedicava a assaltos a caixas de multibanco com recurso a explosivos nos distritos de Lisboa, Santarém e Setúbal, vão ser julgados por crimes que ocorreram entre 2014 e 2016.

Segundo a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa, que avança a notícia, os 38 arguidos estão acusados dos crimes de associação criminosa, furto qualificado, violência após subtração, explosão, dano qualificado, coação, incêndio, roubo qualificado, resistência e coação, falsificação, favorecimento pessoal, branqueamento de capitais, tráfico de estupefacientes e detenção de arma proibida.

A acusação avança que o grupo conseguiu obter, pelo menos, quase 600 mil euros, provocando prejuízos patrimoniais de cerca de 455 mil euros.

Dos 38 arguidos, 12 estão em prisão preventiva, sendo alguns deles acusados como reincidentes.

A investigação foi efetuada pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Sintra da Comarca de Lisboa/Oeste e executada pela Unidade Nacional Contra Terrorismos da PJ.

Futebol: Jogo Coruchense x Mondenense | Fotos: João Dinis