chamusca baguncadabanner tasquinhas2017

Sociedade

santaremreabilitarrio

O projeto “reabilitar troço-a-troço” vai promover a sua primeira renaturalização de uma linha de água, com uma intervenção num troço do rio da Fonte, um afluente do rio Centeio, na freguesia do Arneiro das Milhariças, no dia 25 de março.

Esta atividade vai contar com a colaboração do Rancho Folclórico do Arneiro da Milhariças, do Centro Cultural e Recreativo Arneirense, dos alunos da escola básica da aldeia, do clube de caçadores local e da Comissão de Festas 2018.

Como já vem sendo hábito, a ação vai ser dinamizada pela Equipa Multidisciplinar de Ação para a Sustentabilidade (EMAS) da Câmara de Santarém e pela Junta de Freguesia do Arneiro das Milhariças, contando com o apoio especializado da empresa Ecosalix.

Esta iniciativa “tem como objetivo restabelecer as condições naturais e estruturais da linha de água, promovendo a sua dinâmica natural, com recurso a aplicação de técnicas de engenharia natural, potenciando a recuperação do habitat ribeirinho”, explica uma nota de imprensa da Câmara de Santarém.

ultima hora

Uma mulher de 69 anos morreu atropelada pelo próprio carro na tarde desta sexta-feira, 17 de março, no Bairro da Chainça, em Rio Maior.

Segundo a Rede Regional conseguiu apurar, a vítima não terá deixado a viatura bem travada, e acabou por ser atingida quando passava na sua traseira, já dentro da casa.

O alerta para o acidente foi dado pela família, às 17h58.

Em atualização.

almeirimsucateirodetido

O proprietário de uma sucata numa aldeia do concelho de Almeirim foi detido por suspeitas de comprar carros roubados, no âmbito de uma mega operação da GNR que se desenrolou nos distritos Santarém, Leiria, Coimbra, Viseu, Castelo Branco e Lisboa.

O sucateiro, que há poucos anos chegou a ter a sua empresa selada por incumprimentos graves da legislação ambiental e falta de licença para depósito de resíduos, está a ser investigado por adquirir viaturas furtadas, algumas delas usadas em assaltos, e que depois eram desmanteladas e vendidas às peças.

A operação da GNR, que recebeu o nome de “lótus negro”, envolveu cerca de 200 militares da GNR e resultou na detenção de 15 homens com idades entre 21 e 82 anos, três deles sucateiros (de Almeirim, Alvaiázere e Coimbra), e na apreensão de meio milhão de euros em carros e outros artigos.

Os militares apreenderam 32 carros de várias marcas e modelos, carroçarias, motores, chaves, autorrádios e outros componentes de carros, além de seis armas e 600 munições, três máquinas de fazer matrículas, 16 computadores, 49 telemóveis, 6420 euros e ouro.

A investigação, segundo o jornal “Correio da Manhã”, começou há dois anos na sequência de queixas por furtos de carros em Portugal, França e Bélgica.

Carnaval Samora Correia - Fotos João Dinis

×