chamusca appTecfresh17

Sociedade

psp transito

A PSP deteve dois homens no cartaxo, com 26 e 40 anos de idade, em virtude de terem sido fiscalizados durante o exercício da condução automóvel e se ter verificado conduzirem com taxas de álcool de 1,40 e 1,44 gramas por litro no sangue, respetivamente.

Na mesma cidade, foi detido 1outro homem, de 24 anos de idade, em virtude de ter fiscalizado durante o exercício da condução e se ter verificado não ser titular de habilitação legal para o efeito, o mesmo acontecendo com outro homem, detetado sem carta no Entroncamento.

Estas foram apenas 4 das situações detetadas na área do Comando Distrital de Polícia de Santarém, em que a PSP fiscalizou 381 viaturas de diferentes categorias e efetuou 240 testes de verificação de alcoolemia no sangue.

Entre as contraordenações elaboradas, destaque para 1 por falta de inspeção, 2 por uso de telemóvel, 1 por excesso de álcool no sangue, 1 por excesso de peso (carga), 1 por carta de condução caducada, além de 11 outras infrações diversas.

algemado

A GNR de Coruche deteve esta quinta-feira, 12 de outubro, um homem, de 50 anos, que estava fugido à justiça desde 2012.

A detenção decorreu no âmbito de uma operação rodoviária, quando os militares mandaram parar um veículo suspeito e verificaram que um dos ocupantes não tinha documento de identificação.

Após algumas diligências, os militares descobriram que o suspeito estava fugido da prisão e tinha pendente um mandado de detenção, desde 2012, para cumprimento de sete anos e seis meses de prisão por crimes de abuso sexual de menores.

Após ser detido, o criminoso foi transportado ao Estabelecimento Prisional do Montijo, para o cumprimento da pena.  

violencia domestica

O Ministério Público apresentou esta terça-feira, 10 de outubro, a primeiro interrogatório judicial, um suspeito da prática de crime de violência doméstica, tendo o arguido ficado sujeito a vigilância eletrónica.

Segundo a Procuradoria de Santarém, "em causa estão factos ocorridos entre, pelo menos, outubro de 2016 e 9 de outubro de 2017", altura em que "o arguido terá enviado à ofendida mais de 700 mensagens por telemóvel, ameaçadoras e insultuosas".

O homem está ainda indiciado "de rondar, de forma ostensiva, a zona de residência da vítima bem como a zona do seu local de trabalho, impondo a sua presença, fazendo esperas e ameaçando a ofendida, o que lhe provocou medo, inquietação, humilhação e constrangimento, a ponto de lhe ter sido dispensada proteção por teleassistência".

Perante estes factos, o Ministério Público considerou "verificado o perigo de continuação da actividade criminosa", tendo promovido "que fosse aplicada ao arguido a medida de coacção de proibição de contactos com a vítima por qualquer meio ou forma, bem como o afastamento físico da vítima, tudo com vigilância eletrónica", medidas confirmadas pela juíza de Instrução Criminal.

Futebol: Jogo Coruchense x Mondenense | Fotos: João Dinis