chamusca princepezinhocms banner carnaval

santaremtribunalfotoutil

Três elementos associados a um gang do Entroncamento foram condenados a quatro anos de prisão, em cúmulo jurídico e com pena suspensa, por um assalto violento a uma tasquinha nas festas populares de São Lourenço, Abrantes.

Apesar do crime ter sido cometido por grupo composto por mais de 10 jovens, foram apenas julgados e condenados três arguidos, com idades entre os 25 e 28 anos, a quem o coletivo de juízes do Tribunal de Santarém decidiu dar uma segunda oportunidade.

O caso remonta à madrugada de 21 de agosto de 2016, quando os elementos do gang, com camisolas de capuz a tapar-lhes os rostos, se aproximaram da tasquinha da Associação de Vale de Rãs, montada nas festas de Verão de São Lourenço, nos arredores de Abrantes.

Depois de pedirem 10 imperiais, o grupo invadiu o interior da tasquinha, agredindo o voluntário da coletividade que estava a servir as cervejas a murro e com uma pedra.

De seguida, e aproveitando a confusão, levaram consigo a caixa registadora da tasquinha, que tinha cerca de 400 euros em dinheiro, e abandonaram o local nos seus automóveis.

Os três arguidos foram condenados a dois anos e seis meses de prisão pelo crime de roubo, e a dois anos por ofensa à integridade física qualificada, tendo ainda sido absolvidos da acusação de detenção de arma proibida que lhes era imputada pelo Ministério Público.

O coletivo de juízes decidiu reduzir para quatro anos a pena única a aplicar, e pronunciou-se também pela sua suspensão, tendo em conta o relatório social referente aos arguidos.

Atualmente, todos trabalham, têm apoio familiar e manifestam interesse em construir um futuro afastado dos episódios de delinquência e pequena criminalidade que marcaram a sua adolescência e juventude.

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves