app chamuscamicromineiro slide

incendiosfotoutilnoite

Os três incêndios de grandes dimensões que deflagraram no distrito de Santarém durante a tarde deste sábado, 4 de agosto, têm dado muito trabalho às forças ligadas à Proteção Civil, que mobilizaram um conjunto bastante alargado de meios para o seu combate.

Pelas 1h30 da madrugada de domingo, 5 de agosto, a situação mais preocupante regista-se em Pancas, Samora Correia, onde o incêndio que deflagrou pelas 13h08 de sábado se mantém ainda ativo.

Segundo a página da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), estão empenhados no combate às chamas 199 bombeiros, apoiados por 67 viaturas, mas este fogo chegou a mobilizar mais de 200 homens e dois meios aéreos, tendo também obrigado ao corte total da circulação automóvel nas estradas 118, 119 e 362.

As chamas começaram por consumir mato em Pancas, mas espalharam-se entretanto pelas zonas de Bate Orelhas, Herdade de Camarate e pelo Catapereiro, quando o vento e as elevadas temperaturas dificultaram a missão dos bombeiros.

A mesma página informa ainda que o incêndio que deflagrou na Quinta do Brinçal, em Arrouquelas, concelho de Rio Maior, às 14h20, está em conclusão, mas concentra ainda 145 operacionais e 46 viaturas.

O fogo que se começou pelas 15h15 na localidade do Prado, Alcanede, no concelho de Santarém, está também em resolução, envolvendo ainda, durante o período noturno, 252 bombeiros e 74 viaturas.

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves