chamusca bibliotecatecfresh2018 slide

incendio

Três incêndios, todos de origem suspeita, deflagraram na madrugada desta sexta-feira, 3 de agosto, num espaço de 28 minutos e a poucos quilómetros de distância uns dos outros, todos no concelho de Abrantes.

A primeira situação ocorreu ás 00h44, em Arreceadas, na freguesia de São Miguel do Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo, para onde foram enviados 36 operacionais, apoiados por 9 meios terrestres.

Vinte minutos depois, à 01h04, deflagrou novo incêndio em Barrada, na freguesia vizinha de São Facundo e Vale das Mós, para onde foi necessário mobilizar 58 operacionais, apoiados por 16 viaturas.

E como não há duas sem três, à 01h12 novo alerta na mesma freguesia, desta vez em Vale Zebrinho, onde estiveram 22 operacionais e 5 viaturas.

Contactado pela Rede Regional, o Comandante Distrital de Operações de Socorro (CODIS) de Santarém, Mário Silvestre, disse não ter duvidas que houve mão humana por trás destas ocorrências e exortou as pessoas a alertarem as autoridades sempre que têm conhecimento de algo que possa ser considerado suspeito.

"A proteção civil começa em cada um de nós", disse Mário Silvestre, assumindo que com este tipo de comportamentos, "temos de ser polícias uns dos outros".

Num resumo deste primeiro dia de alerta vermelho devido ao calor, ocorrido esta quinta-feira, 2 de agosto, o CODIS de Santarém aponta para um dia quase normal para a época do ano em termos de ocorrências, salientando no entanto que, ainda assim, se registaram vários casos de queimadas, comportamentos que além de constituírem crime, são um perigo para pessoas e bens.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis