chamusca ehtoiromicromineiro slide

riomaiorGNRposto

Dois militares do posto da GNR de Rio Maior foram agredidos com pedras de calçada atiradas por um grupo de quatro jovens que estava a provocar desacatos junto a um bar da cidade, na madrugada deste sábado, 23 de junho.

Um dos guardas sofreu um corte profundo num dos braços, e teve mesmo que ser transferido para o Hospital de São José, em Lisboa.

O outro militar, quando saiu da viatura, foi agredido com alguns murros e pontapés, tendo sido transportado ao hospital de Santarém, de onde já teve alta.

Segundo a Rede Regional conseguiu apurar, a patrulha foi literalmente apanhada de surpresa ao responder a esta ocorrência, julgando tratar-se de uma simples altercação à porta de um estabelecimento de diversão noturna.

A desordem envolvia um grupo de jovens já referenciados pelas autoridades, por suspeitas de estarem ligados a desordens e assaltos a estabelecimentos e automóveis.

Os agressores começaram por atirar as pedras contra o carro patrulha, que sofreu danos avultados, e depois aos militares, colocando-se em fuga depois de os agredirem.

Chamado ao local, o Destacamento de Intervenção da GNR de Santarém conseguiu posteriormente capturar dois suspeitos, dois irmãos, de17 e 18 anos, que foram detidos já na sua residência, em Rio Maior.

A Guarda já identificou outros dois suspeitos, que ainda estão a ser procurados.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis