app chamuscabanner festas coruche

 

A Santa Casa da Misericórdia de Santarém (SCMS) interpôs uma ação em tribunal em que reclama cerca de 50 mil euros à câmara municipal da cidade pelo arrendamento da praça de touros em 2007, já lá vão 11 anos.

Segundo a agência Lusa, que consultou o processo, em causa está a cedência da praça de touros Celestino Graça para a realização de corridas nos dias 3, 7 e 10 de junho de 2007, no âmbito da “Feira das Corridas de Toiros”, e no dia 8 de setembro do mesmo ano, durante o 48.º Festival Internacional de Folclore, por iniciativa do então presidente do município, Francisco Moita Flores.

No julgamento, cujo início está marcado para esta quarta-feira, 2 de maio, no Tribunal Cível do Tribunal Judicial da Comarca de Santarém, a SCMS reclama o pagamento das faturas que emitiu na altura e que alega nunca terem sido pagas, no valor de 35.767 euros mais 14.411 euros de juros e 100 de despesas, num total de 50.278 euros.

No entanto, segundo a Lusa, o atual executivo, não negando que a praça foi alugada, alega o desconhecimento da existência de qualquer contrato ou de “prévia autorização de despesa e respetiva cabimentação orçamental”, conforme exigido por lei, bem como a prescrição por os factos terem ocorrido “há mais de nove anos”.

As duas partes já realizaram várias reuniões sobre o assunto mas até ao momento nunca conseguiram chegar a um princípio de acordo.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis