chamuscal apartilhatecfresh2018 slide

tribunal santarem

O Juízo Central Criminal de Santarém condenou cinco arguidos suspeitos pela prática, em co-autoria, de crimes de roubo agravado a penas de prisão entre os 5 e os 6 anos de prisão.

O acórdão, datado de 6 de fevereiro, considerou parcialmente procedente a acusação deduzida pelo Ministério Publico no DIAP de Santarém, tendo condenado dois dos arguidos na pena de seis anos de prisão pela prática de um crime, ao passo que aos demais foi aplicada a pena única de sete anos de prisão pela prática de dois crimes.

Segundo a Procuradoria da Comarca de Santarém, "os factos remontam a abril e setembro de 2016, quando, atuando concertadamente e de acordo com um plano previamente gizado, alguns dos arguidos fizeram-se passar por Inspetores da Polícia Judicária em exercício de funções, assim atemorizando as vítimas e levando-as a franquear-lhes a entrada nas suas residências, posto o que se apropriaram de 8.600 euros em dinheiro, de pulseiras de ouro, no valor de 1.800 euros, de uma máquina fotográfica e de um telemóvel".

Os arguidos foram também condenados, solidariamente, a pagar uma indemnização a um dos lesados, no valor de 9.800 euros, a título de reparação provisória.

O acórdão ainda não transitou em julgado.

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves