app chamuscamicromineiro slide

ecopista ricardo isaura

As Câmaras de Santarém e Rio Maior estão a desenvolver contactos para a construção de uma ecopista no antigo ramal ferroviário que liga o Vale de Santarém a Rio Maior.

O assunto foi abordado esta quinta-feira, 25 de janeiro, no Seminário Interno da Comunidade Urbana da Lezíria do Tejo (CIMLT), que está a decorrer até amanhã na Nazaré, com a participação de autarcas dos 11 municípios da região.

Na sua página do Facebok, onde partilha uma foto com Isaura Morais, presidente da Câmara de Rio Maior, o presidente da Câmara de Santarém, Ricardos Gonçalves, mostra mesmo algumas imagens do espaço atual e do que se pretende construir em algumas das zonas.

ecopista01

ecopista02

Recuperação da via chegou a estar prevista

O Ramal de Rio Maior é um antigo ramal ferroviário que ligava as Minas do Espadanal (Rio Maior) ao Vale de Santarém (Linha do Norte). Inaugurado em Abril de 1945, a linha-férrea funcionou até encerramento da Fábrica de Briquetes das Minas do Espadanal, em 1965.

Já este século, a recuperação da linha chegou a estar incluída no Plano de Acção para o Oeste e Lezíria do Tejo, com alcance até 2014, com uma nova linha ferroviária ligando Caldas da Rainha (Linha do Oeste), Rio Maior (futura ligação Lisboa-Porto em alta velocidade), e Santarém (Linha do Norte), orçamentada em 37 milhões de euros.

O projecto foi suspenso em 2010, no âmbito da redução orçamental prevista pelo Plano de Estabilidade e Crescimento do governo, e devido ao facto de um estudo da Rede Ferroviária Nacional ter determinado que este troço não teria viabilidade económica.

Comentários   

 
0 #1 Mário Frade 26-01-2018 14:30
Finalmente uma obra de interesse, mas se fôr para ficar no papel já há aí muitas.
Citar
 

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis