chamusca pinoquioavisan2017

santaremGNRcasacabrita

O Destacamento Territorial da GNR de Santarém deixou de fazer guarnição à casa do Ministro da Administração Interna em Casal da Charneca, freguesia de Almoster, no sábado, 11 de novembro.

A polémica estalou quando a Associação dos Profissionais da Guarda (APG) denunciou as condições deploráveis em que os militares eram obrigados a prestar este serviço, depois de terem sido colocados fora da propriedade porque um cão de Eduardo Cabrita ladrava à sua presença e incomodava a vizinhança.

Cumprindo turnos de oito horas, os guardas ficaram sem acesso a uma casa de banho para fazer as necessidades fisiológicas e não tinha onde tomar uma refeição, comendo sandes no carro patrulha, estacionado junto ao portão que dá acesso ao quintal da vivenda.

Oficialmente, segundo noticia o Correio da Manhã, a decisão de suspender o serviço de segurança está relacionado com o facto de Eduardo Cabrita, que é casado com a ministra do Mar Ana Paula Vitorino, se preparar para mudar de casa.

Futebol: Jogo Coruchense x Mondenense | Fotos: João Dinis