chamusca appTecfresh17

alpiarcaGNRpostolouvor

Os dois vereadores da oposição na Câmara Municipal de Alpiarça, Pedro Gaspar, do PS, e Francisco Cunha, do movimento Todos Por Alpiarça (TPA), vão atribuir por si próprios um voto de louvor à GNR de Alpiarça na manhã de quinta-feira, 5 de outubro.

A situação é insólita porque este reconhecimento ao “excelente desempenho dos militares” do posto da vila no mandato 2013 – 2017 não conta com a participação da Câmara de Alpiarça, nem do partido que tem maioria na autarquia, a CDU, e surge na sequência de uma proposta que foi chumbada em Assembleia Municipal.

A cerimónia está prevista para as 10h30, em frente ao posto da GNR de Alpiarça, sendo certa a presença dos dois vereadores, de outros elementos ligados aos partidos que os apoiam e da população, mas desconhecendo-se se o executivo que gere a Câmara ou a Assembleia Municipal se fará representar.

Recorde-se que esta proposta de louvor público à GNR tem provocado bastante polémica no mandato autárquico que agora cessa.

Em outubro de 2016, numa Assembleia Municipal bastante conturbada e com momentos de grande exaltação, a eleita Maria Gabriela Coutinho, do TPA, apresentou renuncia ao mandato após este órgão se ter recusado a votar a proposta de louvor, que tinha sido apresentada em conjunto pelo seu movimento e pelo PS.

Na altura, os eleitos da CDU recusaram-se a votar por não terem sido ouvidos nem incluídos na redação do texto da mesma, minutos depois de terem votado outras duas propostas de louvor escritos em nome próprio.

O presidente deste órgão, Fernando Louro, impediu a votação do documento, e Gabriela Coutinho bateu com a porta, entre acusações de “arrogância” e de “falta de respeito pelas regras democráticas”.

Na realidade, esta foi a segunda vez que uma proposta de louvor chegou à Assembleia Municipal, tendo a primeira sido chumbada também pela CDU, em novembro de 2015.

O voto de louvor pretende reconhecer o mérito do trabalho que todos os militares da GNR têm desenvolvido a nível local, desde que o sargento Sérgio Malacão assumiu funções de comandante, sendo o reconhecimento extensível a todos os elementos da Guarda que prestaram serviço no posto.

Futebol: Jogo Coruchense x Mondenense | Fotos: João Dinis