chamusca appelgalego natal2017

fogo geral

958 operacionais, apoiados por 310 viaturas, combatiam às 22h15 três grandes incêndios no distrito de Santarém.

A situação que continua a mobilizar mais meios é a de Aldeia do Mato, no concelho de Abrantes, onde apesar da proteção civil avançar que o incêndio está “em conclusão”, continuam 490 operacionais, apoiados por 171 viaturas. Recorde-se que as chamas deflagraram há 4 dias, na quarta-feira, dia 9, às 18h14.

Também muito complicada está a situação em Senhora da Orada, freguesia do Beco, no concelho de Ferreira do Zêzere, onde as chamas, que deflagraram às 20h04 de ontem, sexta-feira, estão a ser combatidas por 250 operacionais e 75 viaturas.

O incêndio, que tinha sido dado como dominado, reativou hoje à tarde, sendo que o fogo já entrou na localidade de Beco e está a ir em direção a Dornes. “Está medonho", disse à agência Lusa o presidente do município, Jacinto Lopes, referindo que "há casas em risco".

De acordo com o autarca, as chamas estão "a aumentar de intensidade" e lavram de forma descontrolada, considerando que "vai ser muito complicado" combater o fogo.

Em Carvalhal, na freguesia da Serra e Junceira, no concelho de Tomar, há 218 operacionais e 64 viaturas no combate a um incêndio que deflagrou às 15h58.

O incêndio, que tem duas frentes ativas, já obrigou à retirada, por precaução, de 12 pessoas na aldeia de Serra, tendo sido transferidas de barco pela barragem de Castelo do Bode para o lar de Alverangel. Um outro grupo de cinco pessoas foi transferido para o lar da Serra.

Futebol: Jogo Coruchense x Mondenense | Fotos: João Dinis