chamusca appmicromineiro slide

cimltcamarasincendio

A Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIMLT) viu aprovada a sua candidatura à “Rede de Vigilância de Apoio à Decisão para os Incêndios Florestais na Lezíria do Tejo”, o que lhe permite ampliar e modernizar a rede de videovigilância para a prevenção de incêndios florestais.

Atualmente, existem na Lezíria do Tejo três câmaras de vigilância para apoio à decisão operacional, em Figueiras e Cruzetinhos, no concelho da Chamusca, e na Alorna, concelho de Almeirim, que monitorizam a sua área durante 24 horas por dia e transmitem para a sala de operações do CDOS de Santarém.

Com esta candidatura, “pretende-se complementar o sistema já existente, sendo que a primeira torre de videovigilância de apoio à decisão (TVAD) foi instalada no passado dia 4 de julho, em Coruche, e marcou o arranque dos trabalhos”, explica uma nota de imprensa da CIMLT.

O projeto visa a instalação de três TVAD em Benavente e Coruche, de forma a suprimir as necessidades operacionais existentes.

O investimento total será de 205 mil euros, com o Fundo de Coesão a pagar cerca de 175 mil euros, o que corresponde a uma comparticipação de 85%.

XTerra Golegã - Fotos Carlos Simões