chamusca pinoquioavisan2017

santaremalcanhoesandrejulgamento

O Tribunal de Santarem começou a julgar um homem que está acusado de ter abusado sexualmente de um deficiente motor de 66 anos, cujas pernas foram amputadas devido a problemas de saúde.

O arguido, de 40 anos, vai responder por um crime de violação e optou por não prestar declarações ao coletivo de juízes na primeira sessão do julgamento, que decorreu esta quinta-feira, 20 de abril, à porta fechada.

A audiência, que se realizou com quatro horas de atraso, terminou ainda antes da inquirição da primeira testemunha, que será a própria vítima neste processo.

O caso remonta a Junho de 2016, quando o arguido entrou à socapa na casa onde a vítima reside sozinha, em Alcanhões, no concelho de Santarém.

Aproveitando-se do facto do homem não se conseguir defender nem fugir, o suspeito terá consumado a violação até ser surpreendido por uma vizinha, que alertou os familiares da vítima.

Segundo o despacho de acusação do Ministério Público (MP), a que a Rede Regional teve acesso, os abusos duraram mais de uma hora, sem que o deficiente tivesse como se defender do ímpeto do agressor, que era seu vizinho.

O arguido é um desempregado com problemas graves de alcoolismo, tem cadastro criminal e é bastante conhecido na vila por provocar brigas e desacatos.

Está em prisão preventiva desde a sua detenção.

Notícias relacionadas

Alcoólico acusado de violar deficiente vai a julgamento

Suspeito de violar deficiente em prisão preventiva

Futebol: Jogo Coruchense x Mondenense | Fotos: João Dinis