chamusca appmicromineiro slide

almeirimsucateirodetido

O proprietário de uma sucata numa aldeia do concelho de Almeirim foi detido por suspeitas de comprar carros roubados, no âmbito de uma mega operação da GNR que se desenrolou nos distritos Santarém, Leiria, Coimbra, Viseu, Castelo Branco e Lisboa.

O sucateiro, que há poucos anos chegou a ter a sua empresa selada por incumprimentos graves da legislação ambiental e falta de licença para depósito de resíduos, está a ser investigado por adquirir viaturas furtadas, algumas delas usadas em assaltos, e que depois eram desmanteladas e vendidas às peças.

A operação da GNR, que recebeu o nome de “lótus negro”, envolveu cerca de 200 militares da GNR e resultou na detenção de 15 homens com idades entre 21 e 82 anos, três deles sucateiros (de Almeirim, Alvaiázere e Coimbra), e na apreensão de meio milhão de euros em carros e outros artigos.

Os militares apreenderam 32 carros de várias marcas e modelos, carroçarias, motores, chaves, autorrádios e outros componentes de carros, além de seis armas e 600 munições, três máquinas de fazer matrículas, 16 computadores, 49 telemóveis, 6420 euros e ouro.

A investigação, segundo o jornal “Correio da Manhã”, começou há dois anos na sequência de queixas por furtos de carros em Portugal, França e Bélgica.

XTerra Golegã - Fotos Carlos Simões