chamusca bibliotecatecfresh2018 slide

Saúde

hospital santarem-2018

O Tribunal de Contas (TdC) chumbou o recurso da administração do Hospital Distrital de Santarém (HDS) e manteve a recusa de visar positivamente o contrato para o Fornecimento e Montagem de Sistema AVAC no Bloco Operatório e Bloco de Partos, celebrado em 20 de dezembro de 2017 com a empresa Termotérmica – Instalações Especiais, Lda., pelo valor de 1.154.070,24 € (mais IVA).

No acórdão, datado de 4 de setembro de 2018, que apreciava o recurso entretanto interposto contra a decisão inicial do TdC, os juízes não só julgam improcedente o recurso como recusam o visto ao contrato e adenda submetidos a fiscalização prévia.

Ao longo de 41 pontos, o acórdão explica as razões para o chumbo, entre as quais, e mais uma vez, o facto de à data do registo do compromisso os fundos disponíveis do Hospital serem negativos no valor de (menos) 53.744.181,69€, passando após o registo do referido compromisso a apresentar um saldo negativo de fundos disponíveis de (menos) 55.163.688,09€.

Recorde-se que além deste caso, o TdC já chumbou também os contratos de fornecimento de refeições e desmaterialização do processo clínico.

No início de setembro, a nova presidente do Conselho de Administração (CA) do HDS, Ana Marília Barata Infante, admitiu ao nosso jornal que a unidade de saúde está a viver um período complicado e espera ajuda do Governo para resolver a situação dos fundos negativos.

“Temos a noção cristalina de que esta situação de impasse no que respeita aos contratos não é suportável por muito tempo, e coloca já em risco o desempenho do HDS no que respeita às condições assistenciais que presta à população que serve”, reconheceu Ana Infante, após ser questionada pela Rede Regional sobre as principais dificuldades encontradas neste primeiro mês à frente da instituição.

A responsável admite mesmo que “a complexidade organizativa destas estruturas e a carência de recursos humanos aliadas, no caso específico do HDS, ao constrangimento com os contratos de fornecimento (…) e à consequente impossibilidade de os executarmos, designadamente no que respeita às obras do bloco operatório, representam as maiores dificuldades" que a administração enfrenta.

NOTÍCIA RELACIONADA:

Situação do Hospital Distrital de Santarém não é suportável por muito tempo

tac tomar

O novo equipamento de Tomografia Axial Computorizada (TAC) instalado no Hospitalar de Tomar já está em funcionamento. Depois das parametrizações do equipamento e da formação aos profissionais que operam diretamente com este novo equipamento, estão já definidos os circuitos e procedimentos a adotar a partir desta segunda-feira, 1 de outubro.

Assim, todos os pedidos de TAC provenientes das Unidades Hospitalares de Torres Novas e de Tomar deverão, a partir de agora, ser encaminhadas para as instalações do Serviço de Imagiologia (TAC) em Tomar.  

Recorde-se que a instalação da Tomografia Axial Computorizada (TAC) na Unidade Hospitalar de Tomar foi feita no sentido de valorizar a atividade clínica e diversificar essa mesma atividade nas três unidades hospitalares do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), reforçando os serviços prestados aos cidadãos da região.

Este equipamento de TAC fará ainda exames de Tomografia Axial Computorizada prescritos pelo ACES Médio Tejo, reforçando assim os mecanismos de articulação entre os cuidados de saúde primários e os cuidados de saúde hospitalares, dando expressão à integração de cuidados por parte das instituições do Serviço Nacional de Saúde.

O presidente do Conselho de Administração do CHMT, Carlos Andrade Costa, considera “fundamental que o CHMT tenha meios próprios para a realização de exames de Tomografia Axial Computorizada, pois esta é a melhor forma de robustecer o Centro Hospitalar do Médio Tejo, dotando-o de mais e melhores equipamentos, mais modernos e inovadores e capazes de atrair jovens médicos”, afirmou acrescentando ser “este um equipamento que já deveria estar em funcionamento no CHMT há muitos anos atrás”.

Na altura da apresentação deste equipamento, o diretor do Serviço de Imagiologia, Isidoro Costa, sublinhou “o reforço muito importante para o Serviço de Imagiologia e a comodidade para os doentes que não terão de se deslocar para efetuar este exame e a motivação que representa para os recursos humanos internos”. Isidoro Costa manifestou, ainda, “a mais-valia de ter mais uma modalidade de diagnóstico própria do Serviço, dependente apenas de nós” fazendo votos que “este novo TAC possa, igualmente, servir para atrair mais médicos radiologistas para o CHMT”.

O custo total da instalação do equipamento de TAC na Unidade Hospitalar de Tomar ultrapassou os 200 mil euros, tendo em conta que para além do equipamento foi necessário proceder à requalificação das infra-estruturas do espaço onde o TAC está instalado, bem como todo o complexo processo de formação dos profissionais.

santaremHDSprotestolimpeza

Os trabalhadores que asseguram os serviços de limpeza no Hospital de Santarém estarão em greve entre os dias 1 e 3 de outubro, ou seja, entre segunda e quarta-feira, segundo um pré-aviso publicado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Sul e Regiões Autónomas (STFPSSRA).

“A Foamy Sparkle demonstra uma completa falta de respeito e consideração pelos trabalhadores”, explica o sindicato, acusando a empresa com sede em Sintra de continuar a não cumprir com o pagamento atempado dos vencimentos, não entregar os recibos de vencimento e não entregar os descontos dos funcionários na segurança social, entre outras questões.

As razões da greve são genericamente as mesmas que levaram os trabalhadores a recusar entrar ao serviço no passado dia 11 de setembro (tal como a Rede Regional noticiou AQUI), dia em que os funcionários se concentraram à porta do Hospital exigindo que a empresa resolvesse os incumprimentos laborais.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis