app chamuscabanner festas coruche

Saúde

santaremfeiragravias

“Um Dia com a Grávida” é o nome da iniciativa que a maternidade do Hospital de Santarém vai realizar no Jardim da Liberdade, no próximo dia 23 de junho.

Subordinado ao tema “a família”, o encontro será marcado por várias atividades didáticas ao longo de todo o dia, casos de sessões sobre a importância de ser pai, yoga para toda a família, photobooth, o “Hospital da Bonecada”, um “Mercadito”, massagens para grávidas, e desfiles de moda, entre outras.

O espaço terá ainda uma quermesse e será ainda realizado um sorteio de produtos importantes para o bem-estar da grávida e do recém-nascido.

O programa completo de atividades e todas as informações sobre esta iniciativa podem ser consultadas na página do facebook da maternidade do Hospital de Santarém.

santaremhospitaljornadaspsiaq

A greve que os trabalhadores da saúde realizaram esta sexta-feira, 15 de junho, teve impactos no normal funcionamento dos serviços nas unidades hospitalares do distrito de Santarém.

No Hospital de Santarém, segundo números divulgados pela direção distrital do Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais, a adesão geral chegou aos 75%, e a urgência, urgência pediátrica, medicina III e aprovisionamento foram assegurados pelos serviços mínimos.

No Hospital de Tomar, a adesão chegou aos 85% entre os trabalhadores administrativos e assistentes operacionais e causou o encerramento do bloco operatório e do serviço de esterilização.

Nas unidades de Torres Novas e Abrantes, os números da adesão cifraram-se nos 70% e 85%, respetivamente, e vários serviços estiveram encerrados ou a funcionar em serviços mínimos, segundo a mesma fonte.

Com esta greve, os profissionais de saúde reivindicaram a contratação de mais trabalhadores e a regularização dos contratos de trabalho precário, a criação da carreira de Técnico Auxiliar de Saúde e o cumprimento ao direito do Abono de Falhas, entre outras questões.

entroncamentohospitalmisericoria

O Hospital da Misericórdia do Entroncamento impediu uma utente de realizar dois exames porque a credencial do médico de família que apresentou tinha a data sublinhada com um simples marcador fluorescente.

O caso ocorreu na segunda-feira, 11 de junho, quando a mulher, de 68 anos, se deslocou a esta unidade hospitalar para fazer um eletrocardiograma e um ecocardiograma, que estavam agendados há várias semanas.

A utente, residente no concelho de Torres Novas, nem queria acreditar quando os serviços do hospital lhe transmitiram que não poderia realizar os exames pelo simples facto de um familiar ter passado com um marcador fluorescente por cima da data da credencial, para que não se esquecesse do dia.

Contatada pela Rede Regional, a Santa Casa da Misericórdia do Entroncamento (SCME) começa por referir que compreende o desagrado da queixosa e os transtornos causados pela situação, mas explica que se tratam de regras e exigências que a instituição está obrigada a cumprir.

Em causa está o pagamento da realização dos exames por parte da Administração Central dos Sistemas de Saúde (ACSS), que não reconhece e manda para trás todas as credenciais que apresentem “rasuras, agrafos, anexos, recortes e colagens com fita cola”, segundo as normas exigidas por este organismo do Ministério da Saúde.

E embora o regulamento seja omisso em relação a marcadores fluorescentes, a SCME acrescenta que já lhe foram devolvidas requisições “em situação idêntica”.

“Não podemos dar-nos a esse luxo pois a Santa Casa depende de uma faturação correta, eficiente e eficaz”, explica a instituição.

A utente teve que pedir novas credenciais e remarcar os exames, que serão realizados na próxima semana.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis