app chamuscabanner festas coruche

Saúde

valada extensao saude

O presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro, insistiu esta quarta-feira, 27 de junho na reabertura da extensão de saúde de Valada, na qual a autarquia investiu mais de 36 mil euros em obras de requalificação.

Em carta dirigida à diretora do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Lezíria, o autarca defendeu que manter a aquela extensão de saúde encerrada “acarreta graves prejuízos à população da freguesia de Valada e afeta gravemente o seu direito fundamental de acesso a serviços de saúde”.

Pedro Magalhães Ribeiro lembrou que “a Câmara Municipal assumiu pagar uma obra que é da competência direta do Ministério da Saúde” e que, terminadas as obras e informada a ACES Lezíria e a Unidade de Saúde Familiar (USF) D. Sancho I, de Pontével, decorreu no local uma reunião de trabalho com a presença dos serviços municipais responsáveis, da ACES Lezíria e a USF de Pontével.

Nesta reunião, a autarquia assumiu ainda a responsabilidade, também esta da administração central, de adquirir e instalar os equipamentos de comunicações necessários para que a extensão de saúde pudesse estar ligada em rede, o que foi feito, não percebendo o autarca porque o local continua encerrado à população.

As obras decorreram no interior do edifício, assim como numa das fachadas, com alterações e beneficiações que dão agora resposta às condições técnicas exigidas pelo Ministério da Saúde, Direção-Geral das Instalações e Equipamentos da Saúde.

Entre as intervenções, destacam-se a construção de um novo compartimento de armazenamento e despejo de resíduos hospitalares, a criação de um novo gabinete médico, a ampliação de vários espaços no interior para permitir o acesso a utentes com mobilidade condicionada, o alargamento da área de circulação de acesso às instalações sanitárias e novos equipamentos e substituição das portas existentes permitindo o acesso de forma desimpedida.

cartaxovereadorsPSDvisitaUSF

Jorge Gaspar e Nuno Nogueira, os dois vereadores eleitos pela coligação “Juntos Pela Mudança” na Câmara do Cartaxo, realizaram uma visita de trabalho à Unidade de Saúde Familiar (USF) Cartaxo Terra Viva.

Os dois eleitos foram recebidos pela coordenadora da unidade, Fernanda Conceição, pela enfermeira Idalina Brites, e pela administrativa Isaura Batista, que transmitiram os principais constrangimentos e problemas que dificultam o funcionamento operacional da USF.

Na sequência desta reunião, segundo uma nota de imprensa, os vereadores vão apresentar, em sede de reunião da Câmara Municipal, propostas concretas que vão no sentido de melhorar a prestação de cuidados de saúde aos utentes.

carlosmatiasBEdeputado

O grupo parlamentar do Bloco de Esquerda entregou na Assembleia da República um Projeto de Resolução que exige ao governo o reforço e a restruturação do serviço de urgências do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT).

Os deputados, entre os quais Carlos Matias, eleito pelo círculo de Santarém, querem que o Ministério da Saúde assegura que os três polos do CHMT, Torres Novas, Tomar e Abrantes, disponham “de serviços de urgência médico-cirúrgica, de medicina interna, de cirurgia e de pediatria, com recursos necessários para o seu normal funcionamento e com suficiente capacidade de resposta”, segundo se lê no documento.

No Projeto de Resolução, o BE quer ainda que sejam contratados os profissionais em falta para assegurar “o alargamento das valências disponíveis nos hospitais”, e que o governo garanta “o transporte gratuito entre as várias unidades do centro hospitalar aos utentes que tiveram alta em unidade diferente daquela em que deram entrada, para que nenhum utente fique deslocado depois de alta hospitalar, exceto por opção do próprio”.

Os bloquistas recordam ainda que, em 2012, a reorganização do CHMT, “levou a uma substancial redução das valências existentes em Torres Novas e em Tomar e à concentração de serviços no polo de Abrantes”, provocando uma afluência de doentes que tem evidenciado “os limites físicos e humanos de uma estrutura que não foi concebida para tamanho universo de utentes”.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis