chamusca carmen theobanner-cortes-e-lendas

Saúde

santaremCBESsnoezelen

“É o concretizar de uma ambição antiga que já andávamos a perseguir há anos”, segundo o presidente da direção do Centro de Bem Estar Social (CBES) de Vale de Figueira”, José Alexandre Silva.

O CBES apresentou esta segunda-feira, 20 de fevereiro, a sua nova Unidade de Bem Estar Social (CBES), que coloca à disposição da população valências como um gabinete de psicologia, uma sala de fisioterapia e ginásio, uma sala de snoezelen para deficientes profundos, um espaço para formação e quatro residências assistidas, que deverão estar concluídas a breve prazo.

O investimento, quase todo a expensas da instituição, ronda os 235 mil euros.

As residências assistidas resultam da transformação do espaço do antigo ATL, e custaram cerca de 144 mil euros, valor que ainda não inclui o recheio das habitações.

A adaptação do espaço no piso -1 para acolher as salas das restantes valências custou perto de 91 mil euros, segundo o que foi explicado pelos responsáveis desta instituição do concelho de Santarém.

O projeto da UBES inclui ainda criação de um futuro jardim sensorial, um espaço ao ar livre que funcionará como uma espécie de prolongamento da sala de snoezelen, e destinado a deficientes profundos ou portadores de demências graves.

A UBES, que já está em funcionamento, não se destina somente aos utentes e colaboradores do CBES, é sobretudo virada para toda a comunidade, onde se incluem outras instituições particulares de solidariedade social, associações e coletividades, empresas ou escolas, entre outras.

medico manuel-mulji

O médico Manuel Mulji, que trabalha há mais de trinta anos no Centro de Saúde de Samora Correia, no concelho de Benavente, sofreu uma paragem cardíaca súbita esta manhã, justamente quando dava consulta na Unidade de Saúde de Samora Correia.

A situação ocorreu cerca das 9h20 da manhã e o médico foi prontamente assistido pelos colegas, tendo sido chamada ao local uma equipa dos bombeiros de Samora e outra da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER), que fizeram reaninação no local.

Segundo a rede Regional conseguiu apurar, Manuel Mulji está internado no hospital de Santa Marta, em Lisboa, unidade especializada em acidentes vasculares cerebrais, com uma situação clínica considerada grave.

 

EM ATUALIZAÇÃO

 poluicao tejo

IMAGEM DE ARQUIVO / ILUSTRATIVA

A empresa Renova, com sede em Torres Novas, assumiu esta segunda-feira, 20 de fevereiro, a responsabilidade pela descarga poluente de espuma e pasta de papel para o rio Almonda, ocorrida na sexta-feira, dia 17.

Citado pela agência Lusa, o relações públicas da empresa, localizada na Zibreira, junto à nascente do rio Almonda, confirmou que a descarga ocorreu na sequência de um problema técnico pontual no controlo do processo de produção da fábrica de papel, que causou um excesso de produto no tanque de retenção.

Luís Saramago acrescentou que os técnicos resolveram o problema técnico e começaram logo no sábado a limpar o rio Almonda, estando os trabalhos de remoção da pasta e da espuma na fase final.

Após a descarga, o rio ficou coberto por um manto de espuma branca e rosa, uma situação que o relações públicas garante deixou os responsáveis da empresa "muito aborrecidos", lembrando o investimento feito pela Renova para responder às normas ambientais e às exigências da Agência Portuguesa do Ambiente.

Balonismo em Coruche - Fotos João Dinis