chamusca carmen theobanner-cortes-e-lendas

Saúde

etar

O Ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, anunciou esta quarta-feira, 23 de março, Dia Mundial da Água, a entrada em funcionamento de dois amostradores passivos no rio Tejo, que vão permitir uma análise em contínuo da qualidade da água no rio.

Situados em Perais e na albufeira de Fratel,os dois amostradores passivos serão complementados, em breve, pela colocação de amostradores automáticos, que permitirão analisar o carbono orgânico total, os sólidos suspensos totais, o pH, a condutividade, o oxigénio dissolvido, a amónia e os nitratos.

Segundo o Ministro, os primeiros dados evidenciam uma melhoria na qualidade da água, "ainda que muito paulatina", sobretudo em consequência da construção de um conjunto de estações de tratamento de águas residuais.

No entanto, o governante não esconde que ainda há motivos para preocupações. Além da poluição, Matos Fernandes dá conta da existência de fósforo acima dos valores máximos admissíveis no Tejo. "Vem sobretudo da atividade agrícola (...) e quando a água entra em Portugal, já tem fósforo a mais", afirmou.

O ministro admitiu que a presença de alguns metais pesados no rio Tejo é uma situação naturalmente preocupante e que deve ser acompanhada. O Ministério do Ambiente reforçou os meios de controlo e fiscalização em parceria com as várias entidades envolvidas.

Matos Fernandes considerou prioritária a defesa dos recursos naturais e deixou um apelo, sobretudo aos potenciais poluidores do rio Tejo, ainda que involuntariamente, para que tenham um comportamento mais conforme com aquilo que são as regras ambientais.

“Todos são importantes neste objetivo de proteger e dar mais vida ao Rio”, concluiu.

 

ETARES TÊM PAPEL FUNDAMENTAL

Para o ministro, a construção de dezenas de Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) deu um contributo notável para a despoluição das bacias do Tejo e do Almonda e para a melhoria da qualidade das águas dos rios e afluentes.

Na região, só a empresa Águas do Ribatejo construiu 30 novas ETAR e recuperou 16 nos últimos sete anos, tendo ainda sido construídos mais de 500 km de condutas de saneamento. Um investimento superior a 70 Milhões de euros nos vários sistemas de tratamento.

cartaxovaladaextensaosaude

A extensão de saúde de Valada do Ribatejo, no concelho do Cartaxo, vai encerrar temporariamente a curto prazo para a realização de obras de beneficiação.

Durante este período, os cuidados de saúde médicos e de enfermagem serão prestados na Unidade de Saúde Familiar (USF) de Pontével.

Os utentes que não possuem transporte próprio poderão deslocar-se numa carrinha que parte de Valada para Pontével às quintas-feiras, às 9h30, e regressa às 11h30, sendo que este serviço não necessita de marcação prévia.

Segundo uma nota de imprensa da Câmara do Cartaxo, as obras visam criar novos espaços na extensão de saúde e melhorar as condições de acesso aos munícipes, cumprindo com as “condições técnicas exigidas pelo Ministério da Saúde e pela Direção-Geral das Instalações e Equipamentos da Saúde”.

Estas exigências implicam a “construção de um novo compartimento destinado a armazenamento e despejos de resíduos hospitalares, a criação de um novo gabinete médico, a ampliação de vários espaços no interior para permitir o acesso a utentes com mobilidade condicionada, o alargamento da área de circulação de acesso às instalações sanitárias e novos equipamentos ou substituição das portas existentes.

hospital tn

O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) vai celebrar 13 contratos de trabalho sem termo, na categoria de assistentes operacionais, de forma a reforçar as equipas afetas aos blocos operatórios e cuidados intensivos.

Segundo a administração do CHMT, esta autorização reflete o esforço que está a ser feito para o rejuvenescimento do quadro dos profissionais no Centro Hospitalar, e insere-se também no objetivo do Conselho de Administração de reativar o bloco operatório convencional na Unidade hospitalar de Torres Novas e, numa fase posterior, o bloco de partos na Unidade Hospitalar de Abrantes.

Carlos Andrade Costa, presidente do Conselho de Administração do CHMT, mantém que “o objetivo é continuar a trabalhar quotidianamente para dotar este Centro Hospitalar dos recursos humanos e técnicos necessários para a prestação dos melhores cuidados de saúde à população que serve”.

Balonismo em Coruche - Fotos João Dinis