banner rederegional casaPiaavisan2018

hospital santarem-ambulancia

Os deputados do PSD eleitos por Santarém pediram esta segunda-feira, 5 de novembro, à ministra da Saúde, medidas urgentes para garantir o funcionamento da unidade coronária do Hospital Distrital de Santarém (HDS), que já encerrou parcialmente várias vezes por falta de médicos.

"Recordamos que esta unidade, de extrema importância para a região, foi inaugurada pelo então Ministro da Saúde, Luís Filipe Pereira e financiada em cerca de 80% por fundos europeus. Quando foi criada, esta unidade procurava dar uma resposta vital aos cidadãos do distrito e tinha como objetivo o internamento das síndromes coronárias agudas (enfartes), arritmias graves, insuficiência cardíaca aguda, síndromes aórticos agudos, emergências hipertensivas, embolia pulmonar e outras situações de alto risco", refere o documento assinado por Duarte Marques, Nuno Serra e Teresa Leal Coelho.

Os deputados referem ainda que, "apesar de todas as dificuldades que este hospital tem conhecido ao nível da contração de médicos nunca o encerramento desta unidade foi equacionado pois (...) jamais se verificou ausência de médicos na escala e nunca foi recusado um doente".

Recordando que o HDS não tem uma Unidade de AVC (não existe alternativa num de raio 70 Km), não tem hemodinâmica (as mais próximas ficam em Leiria e Lisboa) e fica sem Unidade Coronária (existentes em Abrantes e Lisboa), os 3 deputados consideram que "o encerramento de um serviço desta importância não é aceitável nem compreensível e a sua manutenção em funcionamento exige a mobilização de todos os agentes.

A pergunta entregue no parlamento questiona ainda o Governo sobre que medidas vai o Ministério da Saúde desenvolver para garantir a continuidade deste importante serviço e que iniciativas irá desenvolver para aumentar a atratividade do HSD na contratação de médicos.

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves