app chamuscabanner festas coruche

hospital abrantes

O Movimento de Utentes dos Serviços Públicos (MUSP) do Médio Tejo exigiu esta quarta-feira, 26 de julho, maior qualidade no serviço de urgência dos hospitais de Abrantes, Tomar e Torres Novas e defendeu a abolição de portagens na A23 e A13.

Criticando a concentração da urgência na unidade hospitalar de Abrantes, o que "obriga à deslocação da população de toda a região para aquele hospital", os utentes defendem que a existência "de urgência médico-cirúrgica nas três unidades rentabiliza a prestação de cuidados e é uma mais valia para toda a população".

O MUSP recolheu 10 mil assinaturas em todos os concelhos do Médio Tejo pelo avanço das obras de requalificação da urgência em Abrantes e pelo reforço desse serviço nas urgências básicas de Tomar e Torres Novas, para um serviço de proximidade e aumento da qualidade da prestação dos cuidados de saúde.

As Comissões de Utentes do Médio Tejo lançaram também em junho um outro abaixo-assinado reivindicando a abolição de portagens na A23 e A13, e que foi subscrito ao longo daquele mês por 12 mil pessoas.

Os documentos vão ser enviados ao primeiro-ministro e dele será dado conhecimento aos Ministros da Saúde e das Finanças, aos Grupos Parlamentares e Autarquias do Médio Tejo.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis