chamusca natalmicromineiro slide

carlosmatiasBEdeputado

O grupo parlamentar do Bloco de Esquerda entregou na Assembleia da República um Projeto de Resolução que exige ao governo o reforço e a restruturação do serviço de urgências do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT).

Os deputados, entre os quais Carlos Matias, eleito pelo círculo de Santarém, querem que o Ministério da Saúde assegura que os três polos do CHMT, Torres Novas, Tomar e Abrantes, disponham “de serviços de urgência médico-cirúrgica, de medicina interna, de cirurgia e de pediatria, com recursos necessários para o seu normal funcionamento e com suficiente capacidade de resposta”, segundo se lê no documento.

No Projeto de Resolução, o BE quer ainda que sejam contratados os profissionais em falta para assegurar “o alargamento das valências disponíveis nos hospitais”, e que o governo garanta “o transporte gratuito entre as várias unidades do centro hospitalar aos utentes que tiveram alta em unidade diferente daquela em que deram entrada, para que nenhum utente fique deslocado depois de alta hospitalar, exceto por opção do próprio”.

Os bloquistas recordam ainda que, em 2012, a reorganização do CHMT, “levou a uma substancial redução das valências existentes em Torres Novas e em Tomar e à concentração de serviços no polo de Abrantes”, provocando uma afluência de doentes que tem evidenciado “os limites físicos e humanos de uma estrutura que não foi concebida para tamanho universo de utentes”.

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves