chamusca bibliotecatecfresh2018 slide

IMAGEM DE ARQUIVO / ILUSTRATIVA

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses (SEP) anunciou este domingo, 3 de junho, que os enfermeiros do Hospital de Santarém marcaram uma greve de três dias a partir de terça-feira, dia 5, em protesto contra a situação grave provocada pela falta de profissionais nesta unidade de saúde.

A paralisação foi decidida em plenário, tendo sido dado ao Ministério da Saúde um prazo limite para a resolução dos problemas como a diminuição do rácio por turno, o aumento exponencial do trabalho extraordinário, a abolição dos descansos, a não substituição de ausências por maternidade, por doença e ausências definitivas”.

“Estes fatores contribuem para o aumento do absentismo e ‘burnout’ das equipas”, alerta o sindicato, acrescentando que no Hospital de Santarém “faltam 100 enfermeiros de acordo com as regras de Dotações Seguras”.

O sindicato lembra que a administração do Hospital avançou com uma necessidade de 28 enfermeiros só para compensar a passagem dos Contratos Individuais de Trabalho (CIT) para as 35 horas de trabalho semanal e de mais 10 para repor as saídas de 10 profissionais entre outubro de 2017 e abril último.

A greve inicia-se às 8h00 de terça-feira, estando agendada uma concentração à porta do Hospital pelas 11h00, decorrendo até às 24h00 de quinta-feira, dia em que se realizará, pelas 11h00, um cordão humano com profissionais e utentes.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis