chamuscal apartilhatecfresh2018 slide

tomarmamografia

O serviço de radiologia do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) tem já em funcionamento um novo equipamento de mamografia, que custou cerca de 200 mil euros e está equipado com tecnologia de ponta.

“Estávamos a trabalhar com um equipamento já ultrapassado, adquirido há quase 20 anos, de tecnologia muito antiga, com aquisição analógica, que obrigava à digitalização das imagens que eram recolhidas”, explicou Isidoro Costa, salientando que, com a nova máquina, “a necessidade de transformação da imagem em digital deixa de ser necessária, pois o atual equipamento permite uma aquisição digital direta”.

“Trata-se de uma tecnologia mais avançada, com melhor qualidade dos exames imagiológicos, melhor definição e otimização do pós-processamento das imagens, o que para os médicos constitui um acréscimo de qualidade, possibilitando fazer diagnósticos mais conclusivos”, acrescentou o mesmo responsável, sublinhando que a realização de mamografias com contraste “é uma novidade para os utentes e uma mais-valia para o diagnóstico, nomeadamente da patologia do foro oncológico”.

O equipamento, segundo uma nota de imprensa do CHMT, “permite executar mamografias, mamografias com contraste e biópsias orientadas por estereotaxia, possibilitando fazer upgrade para o módulo de tomossíntese, tomossíntese com contraste e realização de biópsias 3D”.

Minimiza também o desconforto para o utente que realiza estes exames, uma vez que está equipado com um maca / cadeira elevatória que facilita a realização dos exames a doentes com menor mobilidade ou acamados.

Simulacro da Proteção Civil no Entroncamento - Fotos: José Neves