app chamuscacoruche ficor

riomaiorcentrosaudefaltamedicos

Perto de 6 mil dos cerca de 23 mil utentes do Centro de Saúde de Rio Maior continuam sem médico de família, e não encontram resposta no atendimento complementar desta unidade.

A denuncia foi feita pela Comissão de Utentes da Saúde de Rio Maior, que realizou uma "ação pública de indignação e protesto" esta sexta-feira, 26 de janeiro, junto ao centro de saúde.

Nesta iniciativa, a comissão exigiu ainda a constituição de uma segunda Unidade de Saúde Familiar (USF), que poderia resolver parte do problema.

“Apesar de estar aprovada há uma década, nunca saiu do papel”, afirmou Augusto Figueiredo, porta-voz da comissão, que sublinhou também a necessidade de reforço do serviço de radiografia e a conclusão das obras em curso no edifício do centro de saúde.

Segundo Augusto Figueiredo, há uma escassez de recursos humanos que está a gerar um atendimento "de baixa qualidade", com os médicos a entrarem em "esgotamento".

Inauguração Sabores do Toiro Bravo, em Coruche - fotos João Dinis