chamusca pinoquioavisan2017

hospital santarem

O Movimento de Utentes dos Serviços Públicos de Santarém (MUSPS) está preocupado com o atraso de cerca de três meses nas obras dos blocos operatórios do Hospital de Santarém.

O MUSPS reuniu esta quinta-feira, dia 9, com o Conselho de Administração do Hospital de Santarém, onde este assunto foi debatido, tendo ficado agendada uma visita ao local para o dia 16 deste mês.

O porta-voz do movimento, Augusto Figueiredo, revelou que foi garantido que as questões na origem dos atrasos estão em fase de resolução e que o relatório técnico está também praticamente concluído, não tendo sido avançadas datas para a conclusão ou inauguração das obras.

Na reunião foi ainda abordada a problemática da legionella, tendo a administração afirmando que o Hospital Distrital de Santarém possui um sistema de prevenção duplo, usando o método químico e o térmico (acima dos 75 graus), com análises quinzenais e validações periódicas mensais.

Futebol: Jogo Coruchense x Mondenense | Fotos: João Dinis