chamusca appfestival bike2017

caminho seguro

As Câmaras de Alcanena, Alenquer, Azambuja, Batalha, Cartaxo, Lisboa, Loures, Ourém, Santarém e Vila Franca de Xira, em conjunto com a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) e a Infraestruturas de Portugal, lançaram sexta-feira, 5 de maio, em Santarém, a iniciativa “Caminho Seguro”, destinada aos milhares de peregrinos que atravessam estes concelhos em direção a Fátima.

O objetivo é sensibilizar os peregrinos a escolherem troços integrados na natureza e mais seguros, longe das estradas e vias principais, como é o Caminho do Tejo, dando ainda a conhecer as medidas de segurança, rodoviárias e outras, a adotar ao longo do percurso escolhido, no sentido da sensibilização, da prevenção e do alerta.

Uma dessas alternativas é o Caminho do Tejo, um percurso de 151 quilómetros pelos campos, entre Lisboa e o Santuário de Fátima, sinalizado desde 2000 e onde foram agora colocados mais 50 marcos.

Nos pontos de partida e de passagem dos peregrinos, a SCML vai distribuir, com o apoio da Infraestruturas de Portugal (IP) e da Ordem de Malta, um kit de apoio aos peregrinos, com as recomendações para uma peregrinação segura.

O presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves enalteceu o lançamento desta iniciativa, no ano em que se comemoram os 100 anos das aparições de Fátima e a visita do Papa Francisco ao nosso País, e recordou que é usual ver milhares de pessoas passarem pela região, destacando o esforço de Santarém e dos municípios vizinhos, que estão a tomar medidas complementares, tais como uma linha de apoio ao peregrino.

O autarca lembrou que a autarquia, para além do apoio que, ao longo dos anos presta aos peregrinos, criou este ano, um Gabinete de Apoio ao Peregrino, que disponibiliza vários serviços de apoio, incluindo cuidados de enfermagem, acompanhamento pelas forças de segurança, alojamento, utilização de balneários, assistente de linguagem gestual e assistência espiritual.

Operações de busca e resgate aquático - Fotos João Dinis