chamusca pinoquioavisan2017

O Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) da Lezíria vai disponibilizar mais dois médicos para prestarem serviço no concelho de Almeirim, minorando assim os efeitos da saída de dois clínicos nos últimos dias.

“Desde hoje o Centro de Saúde conta com mais um médico 2 dias por semana e a partir da próxima semana mais um 5 dias por semana. Não é o ideal porque queremos médicos em permanência e não prestadores de serviço mas é o possível tendo em conta que os concursos são abertos e o número de concorrentes é ainda menor que as vagas”, explicou hoje o presidente da Câmara de Almeirim, Pedro Ribeiro.

Agradecendo o esforço da diretora do ACES Lezíria “pela forma como tem encarado estas situações, sempre do lado da solução”, o autarca lembra que o objetivo é não ter utentes sem médico de família, situação que ainda não se verifica.

“Em março e na ultima semana fomos surpreendidos com a saída de uma médica para uma USF – Unidade de Saúde Familiar e o pedido de exoneração de um outro profissional que quer sair do SNS. Combater isto é difícil. Podemos sempre nos questionar se o País, com falta de médicos de família, deve investir uma dúzia de anos na formação de um médico e depois deixa-lo sair para o privado sem mais. Mas isso é outra discussão”, analisa ainda o autarca.

“A Câmara não pode contratar médicos, mas temos feito sempre o que nos compete indo algumas vezes além das nossas responsabilidades, nomeadamente na requalificação dos espaços físicos das extensões de saúde”, reforça Pedro Ribeiro.

Futebol: Jogo Coruchense x Mondenense | Fotos: João Dinis