chamusca apptagus

Saúde

cartaxovaladaextensaosaude

A Câmara Municipal do Cartaxo já assinou o contrato de adjudicação das obras de requalificação na extensão de saúde de Valada do Ribatejo, uma obra com um valor que ronda os 34 mil euros, acrescidos de IVA, e que foi entregue à empresa Construaza, Lda, vencedora do concurso público que decorreu no primeiro semestre de 2017.

Com um prazo de execução de 90 dias, as obras vão decorrer no interior do edifício e numa das fachadas, com alterações e beneficiações que cumprem as condições técnicas exigidas pelo Ministério da Saúde, Direção-Geral das Instalações e Equipamentos da Saúde.

Entre as intervenções previstas no projeto, estão a construção de um novo compartimento destinado a armazenamento e despejos de resíduos hospitalares, a criação de um novo gabinete médico, a ampliação de vários espaços no interior para permitir o acesso a utentes com mobilidade condicionada, o alargamento da área de circulação de acesso às instalações sanitárias e novos equipamentos e substituição das portas existentes permitindo o acesso de forma desimpedida.

Durante o decorrer das obras, os utentes que não têm transporte próprio podem aceder aos serviços médicos e de enfermagem através do transporte gratuito que tem vindo a ser disponibilizado desde março pela Câmara do Cartaxo, em parceria com a Junta de Freguesia de Valada e a Unidade de Saúde Familiar D. Sancho I.

Realiza-se semanalmente, às quintas-feiras, com partida para a USF de Pontével às 9h30 e regresso a Valada às 11h30.

Os trabalhos deverão arrancar no início de setembro, segundo informações da Câmara do Cartaxo.

O presidente da autarquia, Pedro Magalhães Ribeiro, lembra que “esta obra é da competência direta do Ministério da Saúde. Desde o início do mandato que reivindicámos esta intervenção, promovemos visitas de técnicos e decisores da administração central ao local, disponibilizámos os serviços da Câmara e insistimos na necessidade de manter este espaço ao serviço da população”.

A demora para obter uma resposta concreta e a urgência de manter os cuidados de saúde de proximidade, segundo o autarca, levaram o executivo a avançar, em 2016, com a proposta de inclusão destas obras no Orçamento Municipal.

ambulancia almeirim

Os Bombeiros Voluntários de Almeirim receberam esta quinta-feira, 18 de agosto, uma nova ambulância de transporte de doentes, que custou 42 mi euros.

O presidente da associação humanitária e da Câmara de Almeirim, Pedro Ribeiro, explica que é um investimento que se insere numa política de renovação de frota. “Não se trata de aumentar o contingente mas sim de o renovar e com isso prestar um melhor serviço”, reforçou.

santaremredemedicamento

A Câmara Municipal de Santarém aderiu à “Rede Solidária do Medicamento”, um programa que tem como objetivo garantir o acesso aos medicamentos por parte de cidadãos em situação de carência económica ou impedidos de adquirir os medicamentos prescritos  por receita médica.

O protocolo com a Associação Dignitude, entidade que gere o programa, foi assinado na tarde desta quarta-feira, 2 de agosto, no salão nobre dos paços do concelho.

Para a implementação da rede do medicamento, o município vai dar, neste primeiro ano, um contributo financeiro de 100 euros por cada beneficiário identificado, num total de 200 pessoas carenciadas, o que ascende a uma soma de 20 mil euros.

A grande maioria dos beneficiários deste programa já estão sinalizados pelo Centro Local de Ação Social de Santarém (CLASS), pela Divisão de Ação Social e Saúde (DASS) da Câmara de Santarém, pelas equipas da Rede Local de Intervenção Social (RLIS) de Santarém e de Pernes, e pelas equipas do Rendimento Social de Inserção (RSI).

XTerra Golegã - Fotos Carlos Simões