chamusca appmicromineiro slide

Politica

joao baiao constancia

O atual presidente da junta de freguesia de Constância, João Baião, de 53 anos, vai liderar uma candidatura independente à Câmara Municipal de Constância.

O autarca, com 20 anos de experiência autárquica, os últimos 14 como presidente da junta eleito como independente pela CDU, será o cabeça de lista do Movimento Independentes por Constância (MIC).

João Carlos Baião da Silva, funcionário público, não se podia recandidatar novamente à junta por força da lei de limitação de mandatos, tendo sido escolhido por um movimento popular que não se revê na atual gestão do município, liderado por Júlia Amorim (CDU).

O MIC anunciou que vai concorrer a todas as assembleias de freguesias do município (Montalvo, Constância e Santa Margarida da Coutada), Câmara e Assembleia Municipal.

"O contato que tivemos com as pessoas permite-nos alimentar a ideia de que, juntos, podemos quebrar um ciclo de quase 30 anos [de gestão CDU] em que não ocorreu qualquer mudança em Constância ao nível político ", referiu em declarações à agência Lusa.

Vitor Reis Lopes, 50 anos, técnico operacional de exploração, e Maria Inês Nogueira, 39 anos, promotora de vendas, surgem nos lugares imediatos da lista, enquanto a médica Carmen Dolores Silva, de 43 anos, é a cabeça de lista à Assembleia Municipal.

Manuel Guterres Valério, de 61 anos, militar aposentado, Carlos Sousa Lopes, 58 anos, militar aposentado, e Lídia Carvalho Santos, 48 anos, oficial de justiça, são os candidatos às Assembleias de Freguesia de Santa Margarida da Coutada, Montalvo e Constância, respetivamente.

A Câmara Municipal de Constância é gerida pela CDU, que venceu as autárquicas de 2013 com 45,57% dos votos (1.080 votos), a que corresponderam três eleitos, detendo o PS dois vereadores (37,97%), decorrentes dos 900 votos obtidos do total dos 2370 votantes.

santaremPSMaisSantaremconf

O movimento “Mais Santarém” vai colocar oito elementos em lugares efetivos nas listas do PS à Câmara Municipal, Assembleia Municipal e Assembleia de Freguesia da União da Cidade, nas próximas autárquicas de 1 de outubro, segundo o acordo pré-eleitoral firmado por ambas as forças políticas.

Tal como a Rede Regional já tinha avançado, o historiador Jorge Custódio, um antigo militante do PS, vai ser o número 9 da lista liderada por Rui Barreiro à autarquia, indicado pelo “Mais Santarém”.

Da lista dos 27 efetivos para a Assembleia Municipal, vão figurar Francisco Mendes, Armando Rosa, José Magalhães e Fernanda Seixas Pires, ao passo que, para a Assembleia de Freguesia da União da Cidade, o “Mais Santarém” vai colocar Paulo Melo, Isabel Cordeiro e Carlos Seixas Pires.

Os nomes foram revelados esta quarta-feira, 31 de maio, numa conferência de imprensa que serviu para anunciar publicamente o entendimento entre o PS e o “Mais Santarém”, que, em 2013, concorreu em nome próprio às autárquicas e conseguiu um mandato na Assembleia Municipal, com 1.290 votos.

Segundo explicou Francisco Mendes, um dos responsáveis do “Mais Santarém”, as posições dos nomes nas listas “ainda não estão definidas”.

“A união faz a força”, afirmou Francisco Mendes, explicando que “sozinhos, nunca conseguiríamos um resultado eleitoral que leve à mudança das atuais práticas camarárias, porque é o futuro do concelho que está em causa”.

Sempre com um discurso bastante crítico em relação à atual gestão do PSD, o responsável acrescentou que a opção de integrar as listas do PS “não compromete a autonomia de ação e a autonomia crítica” do “Mais Santarém”.

“Em três anos e meio de atividade, conseguimos uma imagem pública de credibilidade política e seriedade que tem que ter continuidade”, disse Francisco Mendes, que adiantou também que o “Mais Santarém” vai passar de grupo de cidadão eleitores que concorreu às autárquicas de 2013 a uma associação cívica.

A associação, segundo explicou, vai dedicar-se à organização de eventos públicos, debates e conferências, entre outras iniciativas de índole política, social e cultural.

alpiarcamudaapresentacaocandidatos

O movimento “Muda Alpiarça”, que reúne o PSD, CDS e MPT, apresentou publicamente os três cabeças de lista aos órgãos autárquicos do concelho, durante uma sessão pública que decorreu no sábado, 28 de maio, no ginásio auxiliar do CD “Os Águias”.

Além de Paulo Sardinheiro, que já tinha sido divulgado como cabeça de lista à Câmara Municipal nas próximas autárquicas de 1 de outubro, o movimento anunciou que Armindo Batata, um engenheiro mecânico reformado, é o primeiro nome da lista à Assembleia Municipal, e Domingas Mendonça, bancária, será a cabeça de lista à Junta de Freguesia de Alpiarça.

Na sessão, foi também divulgado que a antiga vereadora Gabriela Pinhão e Mário Santiago, ex-presidente da Assembleia Municipal de Alpiarça, vão ocupar os números dois e três, respetivamente, da lista de Paulo Sardinheiro à Câmara Municipal.

Além dos cabeças de lista e candidatos, esta apresentação contou com as presenças e intervenções de Nuno Serra, presidente da distrital do PSD, José Vasco Mata-Fome, presidente da distrital do CDS, e Carlos Romeira, o coordenador autárquico do MPT.

XTerra Golegã - Fotos Carlos Simões