chamusca apptagus

Politica

cartaxo casal branco avipronto

A Câmara Municipal do Cartaxo aprovou, por unanimidade, na reunião do executivo municipal desta segunda-feira, 7 de agosto, uma proposta que prevê a reversão, a favor do município, dos terrenos que a empresa Avipronto detém na Zona de Atividades Económicas do Casal Branco, na freguesia de Pontével.

A proposta foi do presidente da autarquia, Pedro Magalhães Ribeiro, que defendeu que “os 20 lotes de terreno entregues à Avipronto pelo valor simbólico de 1 euro, devem regressar ao património do município”, uma vez que “apesar da insistência e dos inúmeros contactos com a empresa”, a Avipronto “não mostrou qualquer iniciativa real para iniciar os trabalhos de infraestruturas a que está obrigada pelo protocolo assinado em 2008”.

O autarca lembrou que “as expectativas criadas na altura, quer no que respeita ao investimento a fazer, quer aos postos de trabalho diretos e indiretos a criar pela empresa, não se concretizaram”, pelo que havendo três empresas "com aspirações reais a instalar os seus negócios na ZAE do Casal Branco", é "o momento certo para exercer o direito de reversão sobre aqueles terrenos, de desvincular o município de qualquer obrigação com a Avipronto”.

"A reversão dos terrenos poderá trazer o Casal Branco de volta à vida económica do concelho e da região”, completou Pedro Ribeiro, acrescentando que a reversão “permitirá a procura de soluções para o investimento nas infraestruturas comuns que sabemos serem necessárias”, e referindo que “uma das soluções consideradas, é que estas possam ser uma contrapartida das empresas que ali se venham a instalar”.

A decisão final deverá agora ser deliberada na sessão da Assembleia Municipal que decorrerá no início de setembro.

santaremCDSentregalistas

O CDS/PP, que entregou as listas de candidatos às próximas eleições autárquicas esta segunda-feira, 8 de agosto, no Tribunal de Santarém, vai concorrer a quatro Assembleias de Freguesia do concelho de Santarém.

Hugo Ribeiro é o cabeça de lista à União de Freguesias da Cidade de Santarém, Manuel Serra concorre à União de Freguesias de Romeira e Várzea, Isabel Batista lidera a candidatura em Alcanede, e Rodrigo Cunha é o candidato dos centristas em Almoster.

Tal como já tinha sido anunciado, António Rocha Pinto é o cabeça de lista à Câmara Municipal de Santarém, estando Marta Vacas de Carvalho, Manuel Bernardo e Diogo Sepúlveda nos lugares imediatamente a seguir.

A atual deputada Patrícia Fonseca lidera a lista à Assembleia Municipal de Santarém, seguindo-se Carlos Reis, João Diogo Fonseca e Lurdes Casemiro.

Segundo um comunicado da concelhia scalabitana do partido, “as listas são compostas maioritariamente por independentes” e “a percentagem de elementos do sexo feminino que ronda os 65%”.

riomaiorBEcandidatura

Francisco Pascoal, um jovem de 20 anos, é o cabeça de lista à Câmara Municipal de Rio Maior pelo Bloco de Esquerda, que apresentou oficialmente a sua candidatura aos órgãos autárquicos do concelho este domingo, 6 de agosto, numa sessão onde marcou presença o deputado Pedro Soares.

Para a Assembleia Municipal, o BE avança com outro jovem de 20 anos, Luís Bento, ao passo que o candidato à Assembleia de Freguesia da cidade é Orlando Gonçalves, de 72 anos.

Esta candidatura “representa um grande avanço democrático no concelho. Temos ideias novas e visões distintas dos grandes partidos que sempre controlaram Rio Maior”, afirma Francisco Pascoal, um ambientalista convicto e defensor do ensino público, licenciado em biologia celular e molecular pela Universidade Nova de Lisboa.

“Não temos medo de defender as nossas causas, em nome do progresso social e político”, acrescentou o cabeça de lista, explicando que “a luta contra a precariedade e a defesa de um bem essencial como a água são as nossas grandes bandeiras”.

A candidatura, que diz reunir um grupo bastante eclético de pessoas, diz querer combater os ciclos repetitivos da política riomaiorense com novas ideias “mais práticas do que teóricas”.

Luís Bento, o jovem candidato à Assembleia Municipal, é natural de Alcobertas, está a frequentar a licenciatura em ciência política no Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas, e é membro suplente da atual Coordenadora Nacional de Jovens do BE.

Natural de Rio Maior, Orlando Gonçalves foi funcionário da Câmara Municipal, chefe de campo de golfe e industrial de hotelaria, sendo também membro do Clube Riomaiorense e vice-presidente da União Desportiva de Rio Maior.

O mandatário da candidatura é Ricardo Silva, um estudante de ciência política e relações internacionais, de 19 anos.

XTerra Golegã - Fotos Carlos Simões