chamusca baguncadabanner tasquinhas2017

Politica

psd concelhia santarem

Apesar de alguns avanços nas últimas duas semanas, sobretudo após uma reunião com o coordenador nacional do partido para as eleições autárquicas, Carlos Carreiras, o PSD de Santarém ainda não se entendeu quanto à lista a apresentar para a câmara municipal nas eleições autárquicas deste ano.

Se a liderança de Ricardo Gonçalves, atual presidente do município, parece não ser questionada, e se na reunião com Carlos Carreiras, realizada a 14 de fevereiro, se chegou a acordo para a indicação do presidente da concelhia, o advogado José Gandarez, como número dois da lista, tudo o resto se mantém em aberto e a ser alvo de forte discussão no seio do partido.

A Rede Regional sabe que a última reunião de militantes, realizada esta terça-feira, 21 de fevereiro, teve momentos bastante tensos entre os apoiantes de Gonçalves e Gandarez, tendo mesmo alguns militantes abandonado a sala mais cedo, descontentes com o rumo que a discussão estava a tomar.

Ricardo Gonçalves não abdica de escolher a equipa com quem vai trabalhar e, admitindo a integração de Gandarez como número dois, não aceita outros nomes, sobretudo o do líder da concelhia da Juventude Social Democrata, Ricardo Rato, que a fação afeta a Gandarez pretende que seja o número 6 da lista à autarquia.

Assim sendo, a partir do número dois, a única coisa garantida é que o número 3, devido à chamada Lei da Paridade, terá de ser uma mulher, tendo já sido avançados os nomes de Susana Pita Soares, atual vice-presidente da autarquia e Teresa Ferreira, administradora das Águas de Santarém.

A indicação dos restantes nomes da lista terá de ficar concluída até final de março e, pelo que o nosso jornal apurou junto de fontes ligadas a ambas as fações, neste momento não é de excluir nenhuma possibilidade, nem mesmo a de não se conseguir chegar a um acordo, deixando a decisão final para os órgãos nacionais do partido.

Estas divergências no PSD de Santarém não são novas e complicaram-se nos últimos processos eleitorais para as estruturas concelhias do partido.

Na reunião com Carlos Carreiras, as duas partes chegaram a acordo para a escolha do líder da distrital e atual deputado na Assembleia da República, Nuno Serra, como cabeça de lista do partido à Assembleia Municipal de Santarém.

alpiarcafranciscocunha

Francisco Cunha, que nas autárquicas de 2013 foi eleito vereador pelo Movimento “Todos por Alpiarça” (TPA), não se vai recandidatar nas próximas eleições.

“Nem como cabeça de lista, nem como elemento integrante de qualquer lista, porque quero deixar a porta aberta a outras pessoas que decidam avançar para tirar Alpiarça deste marasmo”, disse à Rede Regional Francisco Cunha, explicando que se trata de “uma opção pessoal e profissional”.

Segundo o atual vereador, a sua decisão “não significa o fim do TPA”, movimento apoiado pelo PSD e MPT que, nas autárquicas de 2013, conseguiu quase 19% dos votos, um resultado surpresa num concelho tradicionalmente polarizado entre a CDU e o PS.

“O TPA vai continuar ativo como movimento de cidadania e ainda vai tomar decisões em relação às próximas eleições”, explicou Francisco Cunha, que disse ainda sair “com a sensação de dever cumprido”, e admitindo um eventual regresso à política num futuro ciclo autárquico.

psd roteiro empresas

A Comissão Política Distrital do PSD está a percorrer todos os concelhos do distrito de Santarém, visitando empresas e contactando empresários para realizar um levantamento, em termos económicos, das oportunidades, ameaças, forças e fraquezas da região.

A iniciativa, denominada “21 Concelhos, uma Economia”, que já vai na sua segunda semana, já permitiu entrar em contacto com empresários de sectores tão diferentes como o têxtil, o agro-alimentar, o turismo, a metalurgia ou a restauração.

Concluído o roteiro pelos 21 concelhos, a ideia permitir aos deputados do partido eleitos pelo círculo de Santarém, assumirem as iniciativas politicas que considerarem importantes junto do Governo, por forma a melhorar o complexo empresarial na região.

Assim que tiver resultados, a distrital do PSD quer também reunir com a Associação Empresarial da Região de Santarém (Nersant) para incrementar e analisar estes registos.

"Não basta visitar apenas os casos de sucesso, mas também as situações de maior dificuldade", refere Nuno Serra, deputado e líder do PSD Distrital.

Segundo uma nota de imprensa da distrital "laranja", o roteiro iniciou-se em Tomar, com uma visita à Diamantino Coelho e Filho S.A. e à Ramos e Ramos – SMF Lda. "Ambos os administradores, das respetivas empresas, alertaram que um dos principais constrangimentos locais à criação de empresas são os elevados preços de licenciamento, praticados no concelho de Tomar. Por outro lado, consideram os custos de contexto, que tem aumentado exponencialmente nos últimos tempos, como o gasóleo, são um fator que diminui a competitividade das empresas do interior, em especial às que dependem de transportes para a sua laboração", refere o comunicado.

Já está a semana os representantes do PSD visitaram duas empresas ligada ao sector do turismo e ao rio Tejo, em Valada, no concelho do Cartaxo. Um hotel que foi recentemente inaugurado na Quinta das Palmeiras e a OLLEM, que é um dos principais operadores turísticos ligados ao Ribatejo, à cultura avieira e aos produtos locais. 

A principal preocupação deste operador de turismo da natureza é a falta de promoção institucional do rio Tejo como recurso turístico. Há procura, há potencial de crescimento e há oferta, tudo condições que poderiam ser exponenciadas se as autoridades responsáveis pelo Turismo investissem mais na promoção desta oferta mas também se as autarquias locais e os proprietários apostassem na valorização dos diversos pontos de interesse que existem nas margens do rio Tejo.

A comitiva do PSD deslocou-se de seguida a Samora Correia, no concelho de Benavente, onde visitou uma jovem empresa de grande sucesso ligada ao ramo da "soldagem de alta precisão" liderada por um jovem empresário, de apenas 34 anos, que tem como clientes algumas das grandes empresas nacionais. A ProSolda confirma que o esforço, resiliência e alta qualidade dos seus recursos encontrarão sempre clientes e oportunidades.

A segunda semana deste Roteiro terminou ontem com uma conversa com o reputado chef escalabitano, Rodrigo Castelo, sobre as novas oportunidades e dificuldades dos empresários da restauração na região.

Carnaval Samora Correia - Fotos João Dinis

×