chamusca appelgalego natal2017

Politica

salvterraestradascomunicado

A Câmara Municipal de Salvaterra de Magos emitiu um comunicado onde lamenta o mau estado de circulação em várias estradas nacionais que atravessam o concelho, vias que são da exclusiva responsabilidade da Infraestruturas de Portugal.

Ao longo dos últimos anos, a então Estradas de Portugal “tem estado indiferente às sugestões, chamadas de atenção, recomendações e exigências que a Câmara e as Juntas de Freguesia vão suscitando a propósito da rede viária nacional”, denuncia a autarquia no comunicado assinado pelo presidente Hélder Esménio.

“É o estado do betuminoso na EN367, próximo de Glória do Ribatejo, são as bermas e valetas nessa via e na EN114-3, é a repintura de passadeiras e de outras marcas rodoviárias que não é feita, nem sequer quando dirigentes da IP assumem que o vão fazer, é a não implantação de caixas de viragem na EN118, junto à Estrada do Furo e à Rua do Cartaxeiro no acesso a Marinhais e também junto à Zona Industrial de Vale de Lobos e no acesso à Ponte D. Amélia, em Muge”, enumera o autarca.

Segundo Hélder Esménio, “ano após ano, a Infraestruturas de Portugal não dá resposta cabal aos problemas que surgem na rede viária nacional no concelho, esquece os compromissos que assume com a Câmara Municipal e até com a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária”.

O autarca termina o comunicado referindo que “seria útil” que esta empresa pública melhorasse “as condições de circulação naquelas vias, designadamente dentro dos perímetros urbanos” e que assumisse “as competências que justificam a sua constituição”

aqueduto pegoes

O deputado Duarte Marques, eleito por Santarém nas listas do PSD, voltou esta terça-feira, 7 de novembro, a questionar o ministro da Cultura sobre futuros investimentos na valorização do Aqueduto de Pegões, em Tomar.

Classificando o aqueduto como “talvez o mais bonito do país, mas o mais desconhecido da opinião pública”, Duarte Marques defende a necessidade de dar continuidade ao investimento que permitiu a recuperação dos quatro pilares mais degradados da estrutura, graças a um acordo de parceria entre a CCDR Centro e a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, que garantiu 85% de financiamento comunitário, tendo o município de Tomar suportado o restante.

Duarte Marques chamou a atenção para a “necessidade de encontrar novos modelos de financiamento para o Património cultural que está nas mãos de entidades privadas, como misericórdias, igrejas, ou das autarquias, entre outros, com elevado interesse nacional, mas para os quais não qualquer há qualquer financiamento nacional ou comunitário”, que se vai degradando e cujas instituições não têm capacidade para o manter.

O deputado referiu ainda que concelhos como Sardoal, Constância, Abrantes, Santarém, Torres Novas, entre outros, tem diversos equipamentos que fazem parte da “nossa identidade”, que são visitados por milhares de pessoas que nem imaginam que não pertencem ao Estado e cujas entidades proprietárias não têm capacidade para manter.

ines henriques-homenagem6nov

A recordista e campeã mundial dos 50 km de marcha, Inês Henriques, foi homenageada pela Câmara Municipal de Rio Maior, com a medalha de honra do município (grau ouro), distinção entregue esta segunda-feira, 6 de novembro, feriado municipal e dia em que se comemora o 181.º aniversário da elevação de Rio Maior a concelho.

“Para mim é um enorme orgulho receber esta medalha e mais uma vez o meu obrigado a todos que comigo trabalharam para conseguir alcançar um dos meus grandes sonhos”, comentou a atleta no seu facebook.

Natural do concelho de Rio Maior e atleta do Clube de Natação de Rio Maior durante grande parte da sua carreira, Inês Henriques recebeu a distinção não só pela sua carreira como atleta mas também “por toda a colaboração na promoção e afirmação de Rio Maior como ‘Cidade do Desporto’.

Inês Henriques, de 37 anos, foi uma das pioneiras a enfrentar a distância de 50 quilómetros e, depois de um primeiro recorde não oficial, sagrou-se campeã mundial com a melhor marca (4:05.56 horas), em Londres, em 13 de agosto.

Na cerimónia de hoje, em Rio Maior, a autarquia atribuiu ainda, entre outras, a medalha de honra do município (grau ouro) à federação Portuguesa de Atletismo e de grau prata a Jorge Miguel, histórico treinador de várias gerações de atletas do Clube de Natação de Rio Maior.
ines henriques-homenagem6nov2

Futebol: Jogo Coruchense x Mondenense | Fotos: João Dinis