chamusca appmicromineiro keepcalm

Politica

mude edificio plurifuncional

O Governo informou esta segunda-feira a Câmara de Salvaterra de Magos que, em reunião do Conselho Diretivo do Infarmed, concluiu-se pela existência de interesse público na abertura de concurso para a instalação de um posto farmacêutico na localidade de Muge.

Esta reivindicação foi uma das primeiras ações do atual executivo camarário que, assim que tomou posse, a 18 de outubro de 2013, endereçou ao Infarmed um pedido para abertura de um posto farmacêutico naquela freguesia, à semelhança do que sucede nas demais localidades do concelho.

Seguiram-se várias diligências de contacto e pedidos de reunião ao presidente do Infarmed, tendo o presidente da autarquia, Hélder Esménio, sido recebido a 6 de julho de 2015, e informado que o Infarmed estaria a aguardar despacho do Secretário de Estado da Saúde (do anterior Governo). De então para cá, nenhuma outra resposta fora dada mas a insistência da autarquia resultou finalmente .

"A Câmara Municipal de Salvaterra de Magos congratula-se com esta decisão, pela qual lutou nos últimos três anos, e espera agora que, após a publicação no Diário da República, possam aparecer empresários do ramo de Farmácia disponíveis para abrir o posto", refere a autarquia, em nota de imprensa.

O município garante que "disponibilizará, se necessário, para facilitar o concurso de farmacêuticos, baixando os custos de instalação, duas salas no edifício plurifuncional sito na Rua da Glória em Muge, onde já hoje estão a delegação da Câmara Municipal, o posto dos CTT, o consultório médico municipal e um posto de recolha de análises clínicas".

almeirimcamarafuncionariosuspenso

A Câmara Municipal de Almeirim deliberou aplicar um castigo de 45 dias de suspensão sem vencimento a um técnico administrativo que se terá apropriado indevidamente de cerca de três mil euros.

A autarquia vai agora remeter o caso ao Ministério Público, para apuramento de responsabilidades criminais, segundo explicou à Rede Regional o presidente da Câmara, Pedro Ribeiro.

“O funcionário entende que se tratam de erros e não de desvios”, explica Pedro Ribeiro, acrescentando que “da parte disciplinar a nível da Câmara, o assunto está resolvido. A eventual parte criminal cabe agora às autoridades judiciais”.

A aplicação da suspensão, deliberada na reunião de Câmara de segunda-feira, 6 de fevereiro, é o culminar de um processo disciplinar interno que se iniciou em 2016, quando se detetou a falta de verbas no serviço onde estava colocado o funcionário.

O homem, de 41 anos, recebia pagamentos e “tinha contato com o público numa área específica de atendimento que a Câmara tem em parceria com a administração central”, disse Pedro Ribeiro.

Funcionário da autarquia há cerca de 15 anos, o homem vai ser transferido de serviço quando acabar a suspensão, acrescentou ainda o autarca.

santarembairroepcpredioshasta

A Câmara Municipal de Santarém vai voltar a colocar dois blocos de apartamentos da antiga Escola Prática de Cavalaria (EPC) e o terreno no Bairro 16 de Março em hasta pública, estando a receber propostas para a venda dos imóveis até dia 3 de abril.

Recorde-se que a última hasta pública realizada para este património que o município quer alienar terminou no passado dia 31 de janeiro sem propostas.

Segundo um edital da Câmara de Santarém, e uma vez que não apareceram interessados, os imóveis vão sofrer uma desvalorização de 30% na base de licitação, o valor máximo que a lei permite.

Sendo assim, cada bloco de apartamento na Estrada Militar passa de 536 mil euros para 375 mil euros, e o terreno do Bairro 16 de março desce de 401 mil euros para 281 mil euros.

“O programa de procedimentos está disponível na Divisão de Finanças – Secção de Património, de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, para além de poder ser consultado no Portal do Município em www.cm-santasrem.pt”, explica o mesmo edital.

Desert Challenge 2017