chamusca appmicromineiro slide

Politica

cm ourem

A Câmara de Ourém aprovou na noite desta segunda-feira, 29 de janeiro, por unanimidade, o orçamento para 2018, no valor de 39,9 milhões de euros, e as grandes opções do plano para o quadriénio 2018/2021.

Lembrando que "este é o primeiro orçamento que o novo executivo municipal apresenta", o presidente da autarquia, Luís Albuquerque (PSD-CDS), refere que há "obstáculos, dificuldades e compromissos já assumidos" que impedem de imprimir a velocidade pretendida a alguns projetos estruturantes para o desenvolvimento do concelho.

"Deve-se salientar que, neste orçamento, existem aproximadamente 17,5 milhões de euros de compromissos assumidos pelo anterior executivo que influenciam o documento que agora apresentamos", refere Luís Albuquerque.

Como áreas prioritárias, o autarca destaca a aquisição de terreno junto ao Campo de Jogos do Vasco da Gama, para equipamentos escolares, o apoio ao investimento nos campos do C.D. Vilarense e do C.D. Fátima com a colocação de pisos sintéticos e o apoio à natalidade.

Outras prioridades passam pela requalificação do Cineteatro e do castelo, num investimento total superior a um milhão de euros. As obras de requalificação da Avenida D. Nuno Álvares Pereira, em Ourém, contam com uma verba de 2,1 milhões de euros.

A autarquia prevê ainda intervenções no saneamento em Fátima, Espite, Matas e Cercal (1,5 milhões de euros).

Limpeza e manutenção de caminhos florestais (250 mil euros), apoio aos corpos de bombeiros, criação do cartão Social do voluntariado, criação de um edifício de ‘start-up’ em Ourém, desenvolvimento dos projetos de criação e ampliação de zonas industriais em Caxarias e Freixianda, são outros objetivos que contempla o plano.

Na votação, os vereadores do PS Cília Seixo, José Reis e João Caldeira Heitor explicaram que, "contrariando a tradição, votam favoravelmente o orçamento e as Grandes Opções do Plano, na medida em que estes documentos vão ao encontro de uma boa parte dos projetos e da gestão socialista".

entroncamentovsitaobras

A Câmara Municipal do Entroncamento promoveu uma visita pela obras em curso na cidade, que, segundo os números divulgados pelo presidente Jorge Faria, ronda os 4 milhões de euros.

“Melhorar a qualidade de vida na cidade” foi uma das ideias mais vincadas pelo autarca ao descrever as intervenções, explicando que as empreitadas em curso são financiadas a 80% por fundos comunitários “e estão integradas no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, com exceção da Reabilitação da Rede de Abastecimento de Água”.

O esforço financeiro da Câmara anda na ordem dos 800 mil euros, segundo disse Jorge Faria.

A comitiva passou pelas obras de requalificação de espaços verdes na Urbanização Casal Saldanha, da requalificação do abastecimento de água na Urbanização do Olival, da ciclovia da Freguesia de Nossa Senhora de Fátima e Freguesia de São João Batista, pela requalificação do Mercado Municipal de Entroncamento e pela reabilitação do Cineteatro de S. João.

santaremBEnovacoordenadora

A concelhia do Bloco de Esquerda de Santarém elegeu a sua nova estrutura Coordenadora para o próximo biénio no passado sábado, dia 27 de janeiro.

Sem qualquer hierarquia entre os membros da estrutura, a lista vencedora é composta por Ana Eleutério, Carlos Marecos, Fabíola Cardoso, Filipa Filipe, Filipa Menezes, Francisco Cordeiro, José Filipe, Maria Conceição Anjos, Teresa Nascimento e Vítor Franco.

“Reforçar o ativismo, mudar Santarém” é o nome do programa que apresentado, em segundo uma nota de imprensa da própria concelhia, “tem como prioridades reforçar as alianças de cidadania, os direitos sociais e humanos, o mundo laboral, a defesa dos serviços públicos e a defesa do ambiente e dos animais”.

“Após o aumento de número de votantes no BE nas últimas eleições autárquicas em Santarém em mais de 50%, pretendemos aumentar a nossa influência no concelho e lutar pela melhoria das condições de vida de todos e todas”, acrescenta a mesma nota.

Santarém: Carnaval Escolar