chamusca bibliotecatecfresh2018 slide

chamuscapauloqueimadoIC3

“A Chamusca precisa de uma ponte que resolva todos os nossos problemas de travessia nesta zona”, afirmou o presidente da Câmara, Paulo Queimado, que se diz disponível para reunir com todos os deputados dos partidos com assento parlamentar para debater as questões dos constrangimentos no atravessamento da ponte que liga o concelho à Golegã e as más acessibilidades existentes na região.

Na última reunião de Câmara, o autarca defendeu o reajuste da importância dos projetos de prolongamento do IC3 para perfil de autoestrada A23, entre Almeirim e Vila Nova da Barquinha, e do novo atravessamento do rio Tejo, que estão agora equiparados a vários outros projetos de interesse local, no âmbito do planeamento de investimentos da Lezíria do Tejo.

A nível da CIMLT, “estamos a definir investimentos estratégicos superiores a 75 milhões de euros e considero que é importante falarmos de questões estruturantes, em vez de continuamos a olhar tudo em pequenino”, diz Paulo Queimado, acrescentando que “estamos a fazer um Plano Estratégico para a região, e não podemos olhar apenas para coisas mais miudinhas sem definirmos com clareza aquelas que são as grandes linhas orientadoras”.

Considerando que “o IC3 é uma via fundamental para o desenvolvimento da região e do país”, o presidente do município pediu aos vereadores da oposição que possam comunicar aos seus partidos - e respetivos deputados - esta abertura da Chamusca para se encontrar uma posição concertada sobre o tema das acessibilidades, nomeadamente, “sobre o tão esperado projeto do IC3 com respetiva nova obra de arte sobre o rio Tejo na ligação Chamusca-Golegã”.

Paulo Queimado afirmou-se ainda “solidário” com os concelhos de Abrantes e de Constância, afirmando saber “dos constrangimentos que também sofrem com aquele tipo de pontes” e disse que esta questão já foi abordada com os deputados, no âmbito do planeamento dos investimentos a realizar na região.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis