chamusca ehtoiromicromineiro slide

A deputada do CDS-PP eleita por Santarém, Patrícia Fonseca, e as deputadas Isabel Galriça Neto e Ana Rita Bessa, da Comissão de Saúde, questionaram o Governo sobre a recusa de vistos ao Hospital Distrital de Santarém (HDS) por parte do Tribunal de Contas (TdC).

Num requerimento enviado ao Ministro da Saúde, as deputadas questionam se perante as três recusas de vistos do Tribunal de Contas para que o Hospital Distrital de Santarém possa celebrar três contratos – obras no bloco operatório, fornecimento de refeições e desmaterialização do processo clínico – que medidas vai a tutela tomar para resolver este problema.

Servindo-se das declarações feitas à Rede Regional pela presidente do Conselho de Administração do hospital, em que Ana Infante afirma que a situação “coloca já em risco o desempenho do HDS no que respeita às condições assistenciais que presta à população que serve”, as deputadas centristas questionam se o ministro da está em condições de assegurar que a prestação de cuidados de saúde e o bom funcionamento do HDS não estão – nem vão ser – comprometidos.

As deputadas perguntam ainda se o ministro pretende, no imediato, dotar o HDS das verbas suficientes ao seu normal funcionamento, para que não continue a deparar-se com estas permanentes recusas de vistos do TdC à celebração de contratos que são essenciais.

O CDS-PP recorda que esta é a terceira recusa, em pouco tempo, do TdC à celebração de contratos por parte do HDS, mesmo após o reforço feito do capital social em 35 milhões de euros, que, pelos vistos, se revelou manifestamente insuficiente.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis