chamusca ehtoiromicromineiro slide

tejo abrantes

A federação distrital de Santarém do PS saudou esta quinta-feira, 5 de julho, a aprovação, em Conselho de Ministros, do Plano de Ação Tejo Limpo, que estrutura as operações de fiscalização e de gestão de informação na bacia hidrográfica do rio Tejo.

“A Operação Tejo teve uma primeira fase, que se destinou a travar a poluição do rio; uma segunda fase que tem como objetivo assegurar a limpeza do rio, através da retirada de lamas (ainda em curso); e tem agora uma terceira fase, destinada a prevenir ações de poluição”, explicam os socialistas em comunicado.

No mesmo documento, explica-se que “esta terceira fase da Operação Tejo vem assim dar resposta não só à situação de emergência em que o rio se encontrava, mas também às reivindicações da população e da Federação de Santarém do Partido Socialista, que há muito vem trabalhando no sentido de propor soluções que devolvam o rio à natureza e que previnam a poluição”.

O Deputado António Gameiro, Presidente da Federação, considera que “este é um importante passo no sentido de apoiar o desenvolvimento do Ribatejo, que tem no próprio rio Tejo um dos seus maiores recursos, que lamentavelmente tem vindo a ser destruído perante a passividade das autoridades”.

Para António Gameiro, “isto significa o envolvimento dos autarcas dos concelhos ribeirinhos, dos agentes económicos e de muitas outras instituições num compromisso de preservação da qualidade do rio Tejo, através da implementação de ações de fiscalização preventiva”.

Este Plano contempla a contratação de 5 novos Vigilantes da Natureza, a utilização de uma plataforma de monitorização digital, e a aquisição dos meios necessários ao desenvolvimento das operações no terreno, sejam barcos, viaturas, ou outros equipamentos. Ao todo, ao longo de 4 anos serão investidos cerca de 2,5 milhões de euros, financiados pelo Fundo Ambiental.

Partida em Coruche do Grande Prémio de Ciclismo Abimota - Fotos: João Dinis